O GD Peniche venceu o Vieirense por números expressivos (0-6), num resultado que mostra bem o que foi o jogo, já que os visitantes passearam a sua superioridade, perante um Vieirense algo intranquilo e que, com o avolumar do resultado, perdeu-se completamente.

O início de jogo começou equilibrado e com as duas equipas a procurarem não arriscar muito. Bem organizada defensivamente, o Vieirense foi conseguindo contrariar algum domínio territorial da equipa do Sul do distrito. Ainda assim, sem forçar muito, o GD Peniche foi-se acercando cada vez mais da baliza de João Feliciano e, aos 23′, chegou mesmo ao golo, após um cruzamento para a área onde apareceu Fred, à vontade, a inaugurar o marcador.

A bola foi a meio-campo, mas o Vieirense perdeu a bola de imediato, com Tiago Ferreira a aproveitar para rematar em esforço e fazer o 0-2. Rude golpe para o Vieirense que, a partir daí nunca mais se encontrou.

Aos 33′, Rúben Fernandes viu dois cartões amarelos em apenas três minutos e deixou o Vieirense em inferioridade. O pesadelo não acabou aqui e, aos 37′, Joni Correia considerou mão na bola dentro da área do Vieirense, com Paulinho a ampliar para 0-3 na marca dos 11 metros.

O Vieirense ansiava pelo intervalo, mas em cima dos 45′, ainda sofreu novo golo, num lance em que Luís Pinto isolou-se e concretizou com um chapéu de belo efeito.

A etapa complementar começou na mesma toada, e apesar de esforçado, o Vieirense não conseguia incomodar o último reduto do GD Peniche que, calmamente foi gerindo a vantagem e procurava aproveitar os erros do Vieirense para chegar ao golo. E assim foi aos 61′, quando Paulinho, com um remate cruzado, fez o 0-5, e depois aos 84′, quando Fred, com uma execução exímia de um livre, fez o resultado final de 0-6.

Quanto à arbitragem de Joni Correia, sem influência no resultado, mas com demasiados erros para um jogo fácil. Na expulsão de Rúben Fernandes, pareceu faltar algum bom senso.|

ID Vieirense 0
João Feliciano, Júlio Gomes (Luis Féteira, int.), Bruno Ferreira, Rúben Soares, André Carvalho (Hugo Neto, 73′), Sérgio Letra (c), Rúben Fernandes, Marcelo Silvestre, Rodrigo Marques (Ricardo Lavos, int.), Bernardo Giovety, Bruno Gomes. Não jogaram: Tiago Amado, Diogo Oliveira, João Matos.
Treinador: José Dinis.

GD Peniche 6
César, Paulo Bernardino (Gaspar, 62′), Marco Ramos, Rui Pinto, Ricardo Cardoso, Luís Pinto (c), Marinho (David Santos, 75′), Paulinho, Tiago Ferreira, Fred, Telmo (Gustavo Martins, 60′). Não jogaram: Gonçalo, Amar, Carlos Frederico.
Treinador: Vítor Martins

Estádio Tomé Albano Féteira, em Vieira de Leiria
Árbitro: Joni Correia. Assistentes: Gonçalo Nunes e Tomás Nunes.
Espectadores: 150. Ao intervalo: 0-4.
Golos: 0-1 Fred (23′), 0-2 Tiago Ferreira (24′), 0-3 Paulinho (37′, g.p.) , 0-4 Luís Pinto (45′), 0-5 Paulinho (61′), 0-6 Fred (84′).
Disciplina: Amarelo a Júlio Gomes (26′), Rúben Fernandes (30′ e 33′), Sérgio Letra (56′ e 86′), Ricardo Lavos (65′), Hugo Neto (76′), Rúben Soares (90′). Vermelho por acumulação a Rúben Fernandes (33′) e Sérgio Letra (86′).

Texto e foto: Pedro Almeida – Diário de Leiria