Num jogo muito disputado a meio-campo, foi ao Tondela quem a sorte sorriu ao sair de Pombal com três pontos bem ‘suados’.

A partida do passado sábado à tarde começou com um ritmo electrizante e, logo a abrir, foi a formação tondelense quem quase inaugurava o marcador, num livre cruzado para a área com a bola a esbarrar no poste, com o alívio de Luís Carlos a evitar o pior.

Na resposta, deu-se o caso do jogo: lançado em profundidade, Duary surgiu isolado perante o guardião Joel, e este derrubou-o à entrada da área. O árbitro ‘ficou-se’ pelo cartão amarelo o que motivou fortes protestos dos leões. Do livre directo nada resultou.

Nesta fase, a luta do meio-campo estava acesa e ao maior poderio físico dos tondelenses correspondia o Pombal com uma maior circulação de bola, mas ambas as equipas sentiam dificuldades para se acercarem da baliza contrária.

Só perto do intervalo surgiram mais oportunidades de golo e para o Tondela. Primeiro Pipo errou o alvo por pouco, e de seguida, após um canto que gerou alguma confusão, Luís agarrou a bola.

Pressão alta do Tondela acabou por dar frutos
No regresso das cabines foi o Tondela quem entrou melhor e mais forte. Assim, logo a abrir podia ter marcado, mas primeiro Afonso e depois Luís Carlos salvaram na linha de golo o que parecia já estar certo.

O Tondela exercia uma pressão muito alta e os pupilos de Márcio Rocha sentiam dificuldades em sair a jogar, mas quando o conseguiam criavam sérios perigos ao último reduto visitante.

O golo forasteiro chegou numa típica jogada de contra–ataque. Primeiro houve um cruzamento da direita que percorreu toda a largura do cam­po e depois na esquerda novo cruzamento que encontrou Garcia solto na área para, de cabeça, sentenciar a partida.

Até final esteve sempre mais próximo o Pombal de empatar que o Tondela de ampliar o marcador. Chico tentou por duas vezes a meia distância e numa deles falhou por pouco o alvo. Duary também tentou, mas Joel mostrou-se atento. Do lado do Tondela, o irreverente Josemar ainda introduziu a bola na baliza, mas a defensiva pombalense teve irrepreensível a colocar o adversário em posição irregular.

Não fosse o grave erro de perdoar a expulsão do guarda–redes tondelense no início da partida, a arbitragem de Flávio Lima teria sido muito positiva.|

SC Pombal 0
Luís Rodrigues, Dédé, Alex, Afonso, Luís Carlos (Alex Salgueiro, 87′), Rodrigo (c), Nuno (Rafa, 71′), Tiago Ferreira, André (Pedro Rodrigues, 60′), Chico e Duary.
Não jogaram: Skoda, Cardoso, Gonçalo e Mini.
Treinador: Márcio Rocha.

CD Tondela 1
Joel, Garcia, Simão, Prata, Bernardo, Vela, Tomás (Paiva, 90′), Zé Pedro (Josemar, 65′), Garruço, Pipo (c) (Pereira, 71′) e Caiado. Não jogaram: João, Ferraz, Edu e Jesus.
Treinador: José Pipo.

Campo Dr. Armindo Lopes Carolino, em Pombal
Árbitro: Flávio Lima ( Lisboa).
Assistentes: Fábio Félix e André Rua.
Espectadores: 250. Ao intervalo: 0-0.
Golos: 0-1 Garcia (53’).
Disciplina: Amarelo a Joel (11’), Caiado (18’), Zé Pedro (21’), Tiago Ferreira (27’), Alex (60’) e Prata (61’).

Texto e foto: Carlos Pinheiro – Diário de Leiria