Separados por apenas um ponto à partida para esta 10ª jornada, Marrazes e Guiense protagonizaram um partida entretida, com ambas as equipas a apostarem em estratégias diferentes para o encontro, acabando por ser mais feliz a equipa da casa que venceu com justiça por 2-1.

O desafio começou de forma equilibrada e jogado a um ritmo pausado, onde as oportunidades de golo escasseavam. O Marrazes apostava num futebol mais trabalhado, enquanto o Guiense tentava explorar a velocidade das suas unidades mais adiantadas, com João Postiga a meter a defensiva a casa sempre em sentido. Assim, o Guiense colocou-se em vantagem na sequência de um livre lateral, em que Gonçalo Santos desviou o esférico para o fundo da baliza, contando também com a colaboração infeliz do guarda-redes Diogo Martins (0-1).

Na resposta, Duarte Ponte, também de bola parada, fez o esférico ‘beijar’ a barra da baliza do Guiense num livre directo. Na recarga, Vasco Lopes atirou com muito perigo, mas ligeiramente ao lado.

No minuto seguinte, enorme fífia de Miguel Silva, que deixou escapar a bola, e Duarte Ponte, oportuno, fez facilmente o tento do empate.

Pouco depois, Samuel Duarte respondeu ao maior domínio do Marrazes com um remate perigoso do meio a rua. No segundo tempo a toada manteve-se, embora os anfitriões tenham tido maior domínio territorial, tendo chegado à vantagem num pontapé de penálti indiscutível, cometida por Gonçalo Santos sobre Confraria. Na conversão do castigo, o mesmo jogador não deu hipóteses a Miguel Silva e fez o 2-1.

Em desvantagem, o Guiense foi à procura da igualdade, mas com isso abriu espaços na sua linha defensiva, onde se destacou o capitão Pedro Santos que fez uma exibição de grande nível, não deixando que os atacantes contrários aproveitassem esses mesmos espaços. Ainda assim, Confraria, com uma bela iniciativa individual, esteve perto de bisar, mas o seu remate foi bloqueado num último instante por um defensor contrário.

Já no período de compensação o Guiense poderia ter chegado ao empate, mas Diogo Martins, com uma brilhante intervenção, impediu Gonçalo Santos de ser feliz.

Resultado justo pela eficácia e ligeira supremacia dos comandados de Bruno Ramos diante de um Guiense que mostrou o porquê da boa campanha que vem efectuando no campeonato, perante uma boa arbitragem de Paulo Encarnação e seus pares.|

SCL Marrazes 2
Diogo Martins, Leo Sousa (Duarte João, 80+1′), Gui Lopes, Bernardo Bastos, Miguel Dias, Vasco Lopes, Samir, Simão Bastos, Confraria (c), Bernardo Silva e Duarte Ponte (Khalid, 55′). Não jogaram: Mota, Zé Nunes, André Oliveira, Filipe Oliveira e Tiago Susano.
Treinador: Bruno Ramos.

GD Guiense 1
Miguel Silva, Ricky, Tiago Francisco, Pedro Santos (c), Gonçalo Santos, André Pedrosa, Rafael Reis (Diogo Bernas, 32′), Diogo Costa (Alex Matias, 58′), Joel Arroteia, Samuel Duarte (Gonçalo Leal, 73′) e João Postiga. Não jogaram: Pedro Sebastião, Tiago Duarte, Rafael Pinto e Gonçalo Santos.
Treinador: José Carlos.

Campo Aldeia dos Desportos, em Marrazes
Árbitro: Paulo Encarnação. Assistentes: Fábio Santos e Daniel Alexandre.
Espectadores: 110. Ao intervalo: 1-1.
Golos: 0-1 Gonçalo Santos (21′), 1-1 Duarte Ponte (37′), 2-1 Confraria (52′, g.p.).
Disciplina: Amarelo a Bernardo Bastos (23′), João Postiga (50′), Gonçalo Santos (52′).

Texto e foto: Fábio Osório – Diário de Leiria