Na tarde de ontem o AC Marinhense recebeu o GD Sourense e não foi além de um empate (2-2), num resultado com sabor a derrota, pois os visitantes pouco fizeram para chegar ao golo.

Começou melhor o conjunto da Marinha Grande que até à meia hora quase abriu o activo por três vezes. Primeiro num livre directo de Márcio Augusto defendido por Vítor Nogueira, depois Rúben Martins rematou de fora da área forte e cruzado, mas valeu a atenção do guardião forasteiro que defendeu para canto e, por fim, um cruzamento/remate de Óscar Barros que passou a milímetros da barra.

Tentou responder o Sourense através de um livre lateral cobrado por Rui Barreto, mas a cabeçada de Wesckley Moura saiu sobre a barra.

Perto do intervalo surgiu o golo após uma brilhante combinação entre Óscar Barros e Rúben Martins que deu a possibilidade de Mário Fernandes fazer o 1-0 na cara de guardião contrário.

Na segunda metade, entrou melhor o Sourense, com Diogo Mingachos a responder a um bom cruzamento de Paulo Quaresma, mas João Guerra este à altura e evitou o pior.

O conjunto de Pedro Solá equilibrou e pouco depois Márcio Augusto atirou a rasar a trave após uma boa jogada de Silas sobre a direita.

Adivinhava-se o segundo golo dos homens da casa, que acabou por surgir do pé direito de Luiz Fernando ao responder, de primeira, a um excelente cruzamento de Óscar Barros.

Numa jogada de contra-ataque o Marinhense podia ter feito o terceiro golo, mas Silas permitiu uma boa defesa a Vítor Nogueira.

Quando nada o fazia prever, o Sourense reduziu e pouco depois igualou a partida. Primeiro, Diogo Mingachos aproveitou uma perda da defesa do Marinhense após a bola ter ressaltado num tufo de relva e, no último lance da partida, Óscar Barros escorregou quando tentava cortar um último cruzamento e, de cabeça, traiu João Guerra.

Resultado injusto. Pelo que as duas formações demonstraram em campo, a equipa de Pedro Solá fez mais do que o suficiente para vencer a partida.

Arbitragem algo irregular, mas sem influência no resultado.|

AC Marinhense 2
João Guerra; Óscar Barros, Pedro Rodrigues, Mário Fernandes, Alex Dias; Nikiema, Fábio Coça (Douglas Takeda, 83’), Márcio Augusto (Caio Prado, 72’); Rúben Martins (c), Silas, Luiz Fernando (Leandro Tatu, 65’). Não jogaram: Jorge Oliveira, Filipe Sarmento, Vítor Pinheiro, Bernardo Lopes.
Treinador: Pedro Solá.

GD Sourense 2
Vítor Nogueira; Rodolfo, Ngondo, Wesckey, Tó Zé; Diogo Barreto, Rui Barreto, Manuel Sanches (Eric Costa, 67’); Mingachos, Paulo Quaresma (António Souza, 62’), Sandro Moço (Hugo Bernardes, 80’). Não jogaram: Murta, Carlitos Seidi, Anderson Dantas, Airete.).
Treinador: Rafael Silva.

Estádio Municipal Marinha Grande
Árbitro: José Santos (Madeira). Assistentes: Roberto Rebelo e José Silva.
Espectadores: 150. Ao intervalo: 1-0.
Golo: 1-0 Mário Fernandes (42’), 2-0 Luiz Fernando (61’), 2-1 Diogo Mingachos (87’), 2-2 Óscar Barros (90+3’, a.g.).
Disciplina: Amarelo a Óscar Barros (45+1’), Sandro Moço (50’), Márcio Augusto (58’), Wesckley Moura (67’), António Souza (73’), Diogo Mingachos (86’).

Texto e foto: Pedro Sousa – Diário de Leiria