SCL Marrazes 3
Tiago Gordalina, Tiago Clemente (c), Nélson Marques, Carpete, Filipe Almeida, Chiquinho, Conca, Pedro Faustino, Marcos Santos (David Lopes, 82′), Yassine Kalda, Marcelo Carvalho (Luís Filipe, 69′)
Não Utilizados: Marcelo, Tiago Sobreira, Élvis, Nuno Joaquim, Hugo Monteiro
Treinador: Marco Aurélio
Adjunto: Antero Pinho
Delegado: Paulo Duarte

 SC Pombal 2
Caio, Zeca, Miguel Cá, Fidalgo, Paulito, João Pinto (c), Rafa (Tião, 73′), Tiago Gomes (Antoine, 88′), Airton (Simão, 78′), Padeiro, Tiago Gomes
Não Utilizados: Malva, Paulo Rafael, Figo, Alex
Treinador: Paulo Neves
Adjunto: Diogo Marques
Delegado: António Sintra
.
Campo de Jogos Aldeia dos desportos, em Marrazes
Assistência: 150 espectadores
Árbitro: Diogo Amado
Auxiliares: Hélio Baptista e Diogo Duarte
Ao Intervalo: 2-1
Marcadores: 1-0 Marcelo Carvalho (15′), 1-1 João Pinto gp (17′), 2-1 Yassine Kalda (21′), 3-1 Yassine Kalda (53′), 3-2 António (81′)
Acção Disciplinar: Amarelo a Zeca (28′), Padeiro (37′), Chiquinho (48′), Nélson Marques (56′), João Pinto (64′), Carpete (78′).
.
A jogar em casa, o Marrazes procurou desde cedo tomar conta das ocorrências e logo aos 8′, a bola sobra para Marcos Santos, que só com Caio pela frente, permite a defesa destemida do guardião pombalense. Mas ficava o aviso,  e aos 15′, o Marrazes vai mesmo chegar ao golo. Cruzamento atrasado da esquerda, e Marcelo Carvalho com um remate colocado à entrada da área inaugura o marcador. O Pombal reagiu de pronto e praticamente na jogada seguinte, Diogo Amado entende haver falta de Carpete dentro da sua área, procedendo à marcação de uma grande penalidade favorável ao Pombal, com a qual João Pinto voltou a colocar a igualdade no marcador. O Marrazes reagiu de pronto, e aos 21′, numa das melhores jogadas de toda a partida, boa movimentação colectiva da equipa de Marco Aurélio, com Yassine só com Caio pela frente, a ter a frieza de o contornar e rematar para o 2-1. O Marrazes estava claramente por cima no jogo nesta fase, e aos 26′, Marcos Santos vai ter um grande lance individual, passa por vários adversários, mas o remate sai ligeiramente ao lado da baliza de Caio.

A etapa complementar começou na mesma toada, e logo aos 52′, o Marrazes vai aproveitar o adiantamento da defensiva da equipa do SC Pombal, e só com Caio pela frente, Marcos Santos toca para o lado, onde Yassine só tem que encostar para o 3-1. O Pombal parecia algo desorientado defensivamente nesta fase do jogo e pouco depois, Miguel Cá por muito pouco não faz um autogolo, mas a bola bate caprichosamente na barra da baliza de Caio. O jogo estava agora mais partido, e o SC Pombal bem que tentava inverter o rumo dos acontecimentos, mas com Padeiro e Tiago Gomes em dia de pouca inspiração, ia valendo à equipa de Paulo Neves, alguns lances de Paulito na esquerda, ou os desequilíbrios provocados pelo experiente João Pinto. Apesar disso, o Marrazes era sempre mais perigoso, e primeiro Tiago Clemente, e depois Yassine, vão dispor de duas ocasiões soberanas para ampliar a vantagem, mas ambos desperdiçam, quando o mais fácil parecia ser fazer o golo. E se o Marrazes desperdiçava, melhor fez o Pombal, com Paulito aos 81′ a cruzar milimetricamente na esquerda e António de cabeça a fazer o 3-2,  e a relançar o jogo. Com o jogo a menos de 10 minutos do seu término, o SC Pombal voltou a acreditar e pouco depois, Fidalgo, num lance de insistência, acredita que pode ser feliz e por muito pouco não faz o empate, com a bola a bater na barra da baliza de Tiago Gordalina.
Vitória justa da equipa da casa, que foi quem teve mais e melhores ocasiões de golo, perante uma equipa do Pombal que revelou ofensivamente pouca objectividade e algum sub-rendimento de alguns dos seus jogadores mais desiquilibradores em termos ofensivos. Ainda assim, boa reacção da equipa da Paulo Neves à desvantagem e por muito pouco não conseguia o empate.
Arbitragem irregular de Diogo Amado, com muitos erros, principalmente dos seus auxiliares, ainda que tenha errado para os dois lados e sem influência no marcador.