Numa autêntica final em que o vencedor garantia automaticamente o acesso à fase de subida da 1.ª Divisão Distrital, o GD Santo Amaro foi melhor e venceu com justiça o AC Carnide (2-0), ‘carimbando’ um lugar na luta pela subida à Divisão de Honra, algo que o Carnide também conseguiu – apesar da derrota – beneficiando do resultado de terceiros.

O jogo começou num ritmo bastante alto e, logo aos 4′, Nélson Pereira dispôs de uma ocasião flagrante para inaugurar o marcador: bola nas costas da defensiva do Carnide, e, só com Tony Ferreira pela frente, o avançado do Santo Amaro desviou a bola, que acabou por sair ligeiramente ao lado da baliza.

Com muita velocidade na sua frente de ataque, o Santo Amaro foi tomando conta do jogo e, aos 21′, chegou mesmo ao golo. Boa jogada individual de Matheus Junior na esquerda, cruzamento atrasado e o experiente João Pinto, com um remate de primeira, fez o 1-0.

Em desvantagem, o Carnide procurou reagir, e aos 28′, no seguimento de um livre, Alexandre Barbosa, de cabeça, levou muito perigo junto da baliza de Carlos Duarte. Pouco depois, foi Paulinho que, com um remate dentro da área, obrigou Carlos Duarte a uma defesa atenta.

Apesar destes lances, continuava a ser o Santo Amaro a equipa mais perigosa, e ainda antes do intervalo Nélson Pereira teve novamente o golo nos pés, mas já depois de ultrapassar Tony Ferreira e de ângulo reduzido não conseguiu acertar na baliza do Carnide.

A etapa complementar começou com o Carnide mais afoito em termos ofensivos. No entanto, apesar de ter mais bola, o Carnide nem sempre mostrava a objectividade que se pedia, o que foi facilitando a tarefa defensiva do Santo Amaro, que, com jogadores mais experientes, foi conseguindo controlar o ritmo do jogo, estando sempre à espreita de uma oportunidade para ampliar a sua vantagem.

Aos 62′, Nélson Pereira – sempre ele – teve mais uma ocasião clara de golo, mas, mais uma vez, só com Tony Ferreira pela frente, acabou por rematar fraco, à figura.

Com os minutos a passarem, o Carnide não desistia e, aos 77′, Teddy com um remate colocado, levou o perigo junto da baliza de Carlos Duarte.

Com o jogo a encaminhar-se para o final, aos 86′, André Roleiro foi travado em falta dentro da área do Carnide e, Nélson Pereira, na conversão do pontapé de penálti, fez o 2-0 e sentenciou de vez o jogo.

Numa partida em que os jogadores nem sempre facilitaram, Nuno Rodrigues acabou por ter uma arbitragem regular, ainda que não isenta de erros, mas sem influência.

GD SANTO AMARO 2
Carlos Duarte, Toscano, André Roleiro (c), Diogo Domingues, Edgar Alves, Paulo Serrano, André Carvalho, João Pinto (Filipe Correia, 78′), João Tiago (Filipe Santos, 88′), Matheus Júnior (Celso Fernandes, 62′), Nélson Pereira. Não jogaram: Dani, Costa, Tiago Filipe, Nelo.
Treinador: Vítor Duarte.

AC CARNIDE 0
Tony Ferreira, Teddy (c), Rafael Virgem, Alexandre Barbosa, Mosquito, Pedro Pandeca, Paulinho, Joel Peco, Rui Tavares, Bruno Carpinteiro, Pedro Osvaldo (Carlos Alexandre, 61′). Não jogaram: Rafa, Eurico, Nico, Léo Barbosa, Marcos, Afonso.
Treinador: Márcio Martins.

Campo Estrelas do Lis, na Ortigosa
Árbitro: Nuno Rodrigues.
Espectadores: 250. Intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 João Pinto (21′), 2-0 Nélson Pereira (87′, p.).
Disciplina: Amarelo a Matheus Junior (27′), Diogo Domingues (47′), Paulinho (51′), André Carvalho (61′), Teddy (73′), André Roleiro (73′), Paulo Serrano (76′), João Pinto (78′).

Texto: Pedro Almeida – Diário de Leiria
Foto: Wilson Echevarria