Num jogo entre duas equipas com o destino já traçado – UD Leiria apurado para os play-off e o Águias do Moradal condenado à descida – os leirienses rubricaram uma boa exibição, conseguindo um triunfo justo por 2-0, numa vitória que só peca por escassa tamanho foi o domínio exercido pelos homens de Rui Amorim.
O jogo foi de sentido único com a UD Leiria a somar várias ocasiões de perigo, principalmente no primeiro tempo, altura em que os leirienses ‘construíram’ a vitória.
Numa dessas ocasiões, Nailson, na sequência de um canto e solto de marcação, cabeceou a centímetros do poste. Pouco depois foi Pepo que, com um remate de longe, obrigou Gonçalo Nunes a uma defesa apertada para canto.
O golo adivinhava-se e aconteceu mesmo a meio da primeira parte quando Filipe Brigues, com uma boa jogada individual, foi rasteirado dentro da área por Márcio Delgado, com o árbitro a apontar para o castigo máximo. Na cobrança, João Vieira somou mais um golo para a sua conta pessoal (16) no campeonato.
Pouco depois, na sequência de um livre directo à entrada da área, Pepo atirou ao ângulo, sem hipóteses para Gonçalo, fazendo o 2-0.
Apesar de estar em vantagem, a UD Leiria continuou a carregar no acelerador e a dominar por completo a partida. Prova disso mesmo foi o remate ao poste de Adriano Castanheira, após uma boa jogada que merecia melhor sorte na finalização.
Do lado contrário o Águias do Moradal sentia muitas dificuldades para chegar à área contrária, fazendo-o sobretudo em lances de bola parada que a defesa da casa conseguiu sempre resolver com clarividência.
Na segunda parte a toada do jogo manteve-se, mas desta feita a UD Leiria foi menos veloz no seu processo ofensivo o que impediu que tivesse criado tantas oportunidades de golo como no primeiro tempo.
Ainda assim, o domínio dos leirienses foi total, com o perigo a rondar constantemente a área contrária, mas faltou sempre qualquer coisa no último passe ou na hora de finalizar.
Neste período, Adriano Castanheira e Diaby podiam ter dilatado a vantagem, mas não foram felizes no último remate, enquanto o Águias do Moradal mostrava-se demasiado frágil em termos ofensivos para poder incomodar o último reduto leiriense, pelo que o 2-0 arrastou-se até ao apito final.
Arbitragem positiva e tranquila do trio de Aveiro.

UD LEIRIA   2
Mika, Filipe Brigues (c), Naílson, Anilton (Yago Fernandez, 87′), Denis, Maks (Sérgio Duarte, 72′), Leonel Olímpio (Diaby, int.), Pepo, Adriano Castanheira, Ulisses Oliveira, João Vieira.
Não jogaram: Wilson, Daniel Gregório, Ernest, Renato Alexandre.
Treinador: Rui Amorim.

ÁGUIAS DO MORADAL     0
Gonçalo Nunes, João Salvado, Paulo Freitas (c), Miguel Vinagre, Márcio Delgado, Filipe Fernandes, Faduley Baía, Martin Kuittinen, Victor Lira (Guilherme, 79′), João Lourenço (Taty, 69′), Rúben Nogueira.
Treinador: Hugo Andriaça.

Estádio Municipal de Leiria
Espectadores: 450.
Árbitro: Leonardo Marques (AF Aveiro). Assistentes: Bruno Pinto e Rui Coelho
Ao intervalo: 2-0.
Golos: 1-0 João Vieira (27′, p.), 2-0 Pepo (31′).
Disciplina: Amarelo a Denis (22′), Paulo Freitas (30′), Miguel Vinagre (58′), Márcio Delgado (79′).

Texto: José Roque – Diário de Leiria
Foto: Luis Filipe Coito