O Lusitano derrotou em casa o líder UD Leiria, com o golo da vitória a ser marcado em cima do minuto 90 por Klysman que tinha entrado dez minutos antes.
Numa excelente partida entre as duas melhores equipas da Série C, o futebol exibido foi, sem dúvida, digno de dois conjuntos que ocupam os dois primeiros lugares da tabela.
Os ‘trambelos’ mostraram futebol ofensivo e desinibido e foram sempre mais agressivos na procura da baliza contrária. Aos 20 minutos gritou-se golo para o Lusitano, mas Wilson defendeu para canto. Na resposta, Ernest galgou terreno, isolou-se e rematou para defesa apertada de Ruca.
O jogo ficou mais dividido. Contudo, os lusitanistas evidenciaram maior ambição atacante. Em lances de bola parada causaram muitas aflições na grande área dos visitantes. E foi na sequência de um lance de bola parada que o esférico ‘voou’ por cima da defesa leiriense, aproveitando Paulo Oliveira para rematar forte não dando hipóteses a Wilson, abrindo o activo aos 39 minutos.
Ao intervalo a vantagem dos locais justificava-se plenamente, tendo em conta que, na primeira parte, foram mais ofensivos.
No reatamento surgiu a indesejada chuva tornando mais difícil a tarefa das equipas. Voltou a ser o Lusitano a entrar com toada mais atacante. No entanto, a UD Leiria, em contra-ataque, não desistia de chegar ao golo e optou pelo futebol directo para o conseguir, dando mais trabalho à defesa da casa. A entrada de Ulisses deu maior dinâmica ofensiva, mas o técnico Rui Amorim decidiu meter toda a carne no assador com mais dois avançados.
Se a derrota não implicava grandes problemas em termos classificativos para os leirienses, deixava no entanto ‘mazelas’ em termos de prestígio. Foi essa a leitura feita pelo técnico leiriense.
O golo do empate surgiu ao 84′ por Diaby com um pontapé forte e colocado. Mas o Lusitano manteve a sua agressividade atacante e, na conversão de um canto, Klysman ganhou à defesa leiriense e marcou o golo que deu a vitória contra o líder e, ainda, os três importantes pontos na luta pela presença na fase final. |

Lusitano FC 2
Ruca; Calico, Paulo Oliveira, Tiago Gonçalves, Jaquité, Diogo Braz (Klysman, 80′), Hélder Rodrigues, Pedro Rodrigues, Márcio Santos (72′), Mauro Santos e Silla. Não jogaram: Guilherme Maló, Edgar Lopes, Leal, Assane e Calila.
Treinador: Rogério Sousa.

UD Leiria 1
Wilson; Filipe Brigues, Rukas, Tony Correia, Dénis, Maxim, Leonel Olímpo (Adriano, 72′), Pepo (Ulisses, 61′), Diaby, João Vieira, Ernest (Hernâni, 74′). Não jogaram: Mika, Anilton, Kah e Sérgio Duarte.
Treinador: Rui Amorim.

Estádio dos Trambelos, em Viseu
Árbitro: Marco Cruz (AF Porto).
Assistentes: Sérgio Ribeiro e Vítor Ribeiro.
Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Paulo Oliveira (39′), 1-1 Diaby (84′), 2-1 Klysman (90′).
Disciplina: Amarelo a Ernest (58′), Leonel Olimpo (68), Silla (70′) e Ulisses (87′). Cartão vermelho para Hernâni já depois de ter terminado o jogo.

Texto: Silvino Cardoso – Diário de Leiria
Foto: Rui da Cruz/PressCentro.pt