O Vieirense foi até à Benedita vencer por 1-2, num jogo em que o empate se aceitaria, acabando os visitantes por serem mais felizes, vendo premiada a sua perseverança e crença. Mesmo depois de ter estado a perder, nunca desistiu e acabou por ter o prémio da vitória já bem perto do apito final.
Num jogo entre duas equipas já com a situação definida na tabela classificativa, o início de jogo foi marcado por um ritmo morno e com a bola sempre longe das balizas. Só aos 21′ apareceu o primeiro lance de relativo perigo, com Rafael Ramalho a rematar forte, mas a bola a sair por cima da baliza de Carlos Vieira.
Apesar deste lance, o Vieirense estava nesta fase melhor no jogo e, pouco depois, Lourenço rematou de cabeça à trave da baliza de Edgar Alves. Apesar do Vieirense estar por cima no jogo, um pouco contra a corrente, aos 32′, foi o Beneditense que chegou ao golo. E que golo. Miguel Guerra, com um excelente remate fez o 1-0 e coloca a equipa de Leandro Santos em vantagem no jogo.
O golo moralizou a equipa da casa e o período que se seguiu foi de algum domínio do Beneditense e só em em cima do intervalo, o Vieirense voltou a criar perigo, mas Edgar Alves advinhou o lance e evitou que Flávio Botas pudesse causar danos maiores para a sua baliza.
A etapa complementar começou na mesma toada, mas com o Vieirense em desvantagem, a formação de Luciano Silva procurou fazer pela vida e, já depois de Gonçalo Coelho ter rematado com perigo para defesa atenta de Edgar Alves, aos 73′, Lourenço ganhou a bola dentro da área e, com um remate oportuno, obrigou Edgar Alves a uma defesa por instinto.
Até que aos 79′, o Vieirense conseguiu mesmo chegar ao golo, num lance em que Bernardo Lopes aproveitou um ressalto, para fazer o 1-1. Com o jogo a caminhar para o seu final, adivinhava-se o empate, mas, aos 89′, Bernardo Lopes ganhou na direita, cruzou e Flávio Botas, em boa posição, não desperdiçou e fez o 1-2 final.
Arbitragem regular de Joni Correia.|

Beneditense 1
Edgar Lopes, André Justino, Pedro Patrício, Rafael Ramalho, Batuto (c), João Noite (Diogo Lopes, 79′), Miguel Guerra, Marcelo, Rafael Ferreira (Lucas Grilo, 72′), Pedro Pimenta (Lucas Guedes, 72′), Dário Marquês. Não jogaram: Fábio Silva, Diogo Fialho, João Matias.
Treinador: Leandro Santos.

ID Vieirense 2
Carlos Vieira, Héber Pêssego (Júlio Gomes, 72′), Diogo Freitas, Rúben Fernandes, Zé Ricardo, Gonçalo Coelho (Xano Coelho, 82′), Bernardo Lopes, André Cruz (Serginho, 89′), Sérgio Letra (c), Flávio Botas, Lourenço. Não jogaram: Nuno Santos, Fábio Lucas, João Gomes.
Treinador: Luciano Silva.

Parque de Jogos da Fonte da Senho-ra, na Benedita
Árbitro: Joni Correia. Assistentes: Gonçalo Nunes e Alexandre Santos.
Espectadores: 140. Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Miguel Guerra (31′), 1-1 Bernardo Lopes (75′), 1-2 Flávio Botas (89′).
Disciplina: Amarelo a Miguel Guerra (44′), André Justino (46′), Dário Marquês (47′), Xano (87′), Flávio Botas (90+2’).

Texto: Pedro Almeida – Diário de Leiria
Foto: Hélder Matias