Na estreia do Campeonato Nacional de Juniores, o campeão em título jogou com a UD Leiria vencendo por quatro bolas, perante uma União que jogou demasiado na expectativa e pagou caro por isso. Cedo o SL Benfica mostrou ao que vinha e como favorito tomou as rédeas do jogo, remetendo o seu opositor ao seu último terço, com os pupilos de Tiago Vicente num bloco baixo, defendendo sempre atrás da linha da bola e tentando sair em contra-ataque. Resultante disso, os encarnados encontraram sérias dificuldades em encontrar soluções para penetrar na bem escalonada defensiva leiriense. E a primeira grande oportunidade de golo surgiu pelos pés de João Duarte, que, na execução de um livre directo, proporcionou excelente defesa a Carlos Santos (28′). Na resposta e também de livre directo, Tiago Araújo viu Dário Caetano defender com segurança. Uma perda de bola à saída da defensiva dos donos da casa, fez com que João Ferreira cruzasse a preceito para a cabeça de Gonçalo Santos, mas Dário Caetano negou-lhe aqui – lo que seria golo certo. Do lado contrário, Henrique Santos com um remate cruzado, atirou ligeiramente ao lado, fechando, assim,uma primeira parte mor – na, não sendo indiferente o calor que se fez sentir no sábado. No reatamento, tudo foi diferente. O Benfica entrou com outra atitude, mais forte, rápido e pressionante, e a consequência disso foi o golo logo no primeiro minuto do segundo tempo, num passe de Ronaldo Cámara (bela exibição) para Gonçalo Santos, que, num remate sem preparação, obteve um bonito golo. A resposta não se fez esperar e Henrique Santos isolou Tomás Dionísio, que à saída de Carlos Santos empatou a contenta, mas foi prontamente (mal) anulado por fora-de-jogo. Ao minuto 58, Luís Lopes, com um grande trabalho dentro da área, rematou para magnífica intervenção de Dário Caeteno, que se cotou como o melhor leiriense. Depois foi Gonçalo Ramos a rematar perto do poste. Mas minutos depois não facilitou ao concluir bela jogada colectiva para o 0-2. O recém-entrado China tentou responder de livre directo, mas o guardião forasteiro mostrou-se à altura. O 0-3 acabou por aparecer com naturalidade, fruto do ascendente dos visitantes e num excelente trabalho individual do húngaro Kevin Csoboth, que com um remate seco e colocado ampliou o marcador. Passados dois minutos, forte remate de fora da área de Gonçalo Santos, para o seu ‘hat-trick’. Os visitados poderiam ter reduzido o marcador, mas Tomás Dionísio finalizou muito mal uma boa jogada de Niki. Resultado sem contestação da melhor equipa em campo, perante uma arbitragem que ficou manchada pela grande penalidade não assinalada aos unionistas.

Campo da Mata, Santa Eufémia
Espectadores: 120
Intervalo: 0-0
Golos: 0-1, Gonçalo Ramos (46`, 60` e 82’), 0-3, Kevin Csoboth (80`).

UD LEIRIA 0
Dario Catarino, Ilyas Alilou, Celso Vieira, Alex Mousinho, Mamadu Diallo. Tiago Claro (c) (Tomás Costa, 69`), Lucas Pegas (China, 61`), João Duarte, Vasco Martins (Niki, 75`), Henrique Santos e Tomás Dionísio.
Não jogaram: Francisco Vieira, Ivan, Tomás Piedade e André Carvalho.
Treinador: Tiago Vicente.

SL BENFICA 4
Carlos Santos, João Ferreira, Alex Penetra, Pedro Ganchas, Sandro Cruz, Diogo Capitão (c), Tiago Araújo (Paulo Bernardo (57`), Gonçalo Ramos, Luís Lopes (Ricardo Matos, 62`), Ronaldo Camará (Hugo Nunes, 78`) e Kevin.
Não jogaram: Samuel Soares, António Ribeiro, Francisco Saldinha e Jair.
Treinador:Renato Paiva

Texto: Fábio Osório – Diário de Leiria
Foto: UD Leiria