Ainda sem qualquer ponto somado no campeonato, o Beneditense conseguiu uma vitória justa (3-1), principalmente pelo que fez na etapa inicial, perante uma briosa Boavista que, em desvantagem, nunca desistiu e lutou até ao último minuto para mudar o rumo dos acontecimentos.
O Beneditense entrou pressionante e a procurar empurrar o Boavista para o seu último reduto defensivo. Assim, a equipa da casa tinha mais bola, e beneficiando também do forte vento, a equipa de Rui Agostinho estava sempre mais perto da área do seu adversário.
Aos 28′, Lucas Grilo, com um potente remate, deixava o aviso e, no minuto seguinte, surgiu o golo inaugural: cruzamento de Marcelo, com André Amores a desviar involuntariamente para dentro da sua baliza.
Em vantagem, o Beneditense não desacelerou e, aos 37′, Rafael Agostinho aproveitou um ressalto à entrada da área para fazer o 2-0 com que se chegaria ao intervalo.
O Boavista entrou melhor na etapa complementar e, aos 54′, o recém-entrado Reis teve um remate forte, que bateu caprichosamente no poste da baliza de Fábio Giroto, com Diogo António, na recarga, a rematar para fora.
O Boavista fazia pela vida, mas pela frente foi encontrando uma bem organizada equipa da Benedita que foi procurando jogar com o relógio e, acima de tudo, manter a bola afastada da sua zona defensiva.
O jogo entrou então numa fase mais morna, com muitas paragens e algumas quezílias o que foi jogando a favor do Beneditense. Apesar disso, o Boavista não desistia, e aos 85′, Reis, oportuno fez o 1-2 e relançou o jogo. No entanto, foi sol de pouca dura, já que praticamente na jogada seguinte, após um livre a favor do Beneditense, João Amaro, com um remate à meia volta, fez o 3-1 e colocou um ponto final no jogo.
Arbitragem tranquilo do trio comandado por Tiago Pinto.|

Beneditense 3
Fábio Giroto, André Justino, Patrício, Miguel Guerra, Miguel Peralta (Tiago Gonçalves, 90′), João Noite, Lucas Grilo, Rafael Agostinho (Rafael Ramalho, 64′), Diogo Lopes, João Amaro, Marcelo (Miguel Carmo, 80′).
Não jogaram: Frederico, Asdrúbal, Bernardo Subtil.
Treinador: Rui Agostinho.

GDR Boavista 1
Rui Pedro, Tiago Oliveira, André Amores, Godinho, Pinuco, Capão, Ari, Simão Silva (Mosca, 69′), Zuca (Lucas, 53′), Lauro (Francisco Reis, 53′), Diogo António.
Não jogaram: Palecas, Nuno, Igor, Celso.
Treinador: Marco Aurélio.

Campo de Jogos Fonte da Senhora, na Benedita
Árbitro: Tiago Pinto. Assistentes: Eduardo Gaspar e Gracindo Vieira.
Espectadores: 100. Ao intervalo: 2-0.
Golos: 1-0 André Amores (29′, p.b.), 2-0 Rafael Agostinho (37′), 2-1 Francisco Reis (85′), 3-1 João Amaro (88′).
Disciplina: Amarelo a Patrício (51′), Tiago Oliveira (74′), Marcelo (80′), Lucas (89′), Francisco Reis (90+4’).

Texto: Pedro Almeida – Diário de Leiria
Foto: Hélder Matias