A UR Mirense conseguiu uma vitória caseira (2-0) diante de um Vieirense que esteve longe do seu melhor, e só a boa exibição de Ruben impediu um resultado mais dilatado para os homens de Mira de Aire.
A jogar perante o seu público, coube ao Mirense assumir as despesas do jogo já que soube ter mais posse de bola nos primeiros minutos. Assim, logo aos 10’, Igor criou o primeiro lance de perigo, mas o remate foi desviado para canto. No minuto seguinte, foi Kiko que testou a atenção de Ruben.
O Vieirense sentiu muitas dificuldades em adaptar-se ao tapete de relva natural (muito irregular) do estádio anfitrião e não raras vezes os seus jogadores escorregavam ou tropeçavam, sobretudo no primeiro tempo.
O primeiro sinal de perigo do Vieirense surgiu na sequência de um lançamento lateral, mas Teles, em boa posição, errou o alvo. Melhor fez Kiko que, no coração da área, não perdoou e inaugurou o marcador num belo golpe de cabeça.
O Vieirense tentou reagir de imediato e Botas teve perto da igualdade, mas o remate do avançado foi barrado por Fábio Duarte na linha de golo. Até ao descanso, sinal mais para o Mirense que só não desceu às cabines com o resultado mais dilatado porque Ruben negou o golo a Vladislav.
No reatamento foi o Vieirense quem surgiu mais ofensivo e a ocupar mais o meio-campo caseiro, em contraste com um Mirense mais recuado e a apostar tudo no contra-ataque. Assim, Teles esteve perto de igualar, mas atirou ao lado e pouco depois Botas também não conseguiu fazer melhor. Do outro lado, Kiko mantinha a defesa em sobressaltos e novamente Ruben (grande exibição) negou o golo ao avançado do Mirense e ainda consegui travar a recarga de Igor num lance de muito perigo.
Com o jogo a caminhar para o fim, a partida foi perdendo qualidade e ganhou ‘dureza’ com muitas quezílias de parte a parte, com pouco a registar em termos de jogo jogado. Ao cair do pano o Mirense estabeleceu o resultado final numa infelicidade de Júlio Gomes que, na tentativa de corte, introduziu a bola na própria baliza.
O árbitro Eduardo Brites não teve uma tarde fácil. Cometeu vários erros e teve dificuldade em gerir os momentos mais quentes do jogo, contudo não teve interferência no resultado.|

UR Mirense 2
Rui Simões, Diogo Fonseca, Fábio Duarte, Ezequiel, Crespo, Diogo (c), Vladislav (Fojo, 65’), Igor, Leandro (João Matias, 72’), Kiko (Marinho, 90+4′) e Popescu.
Não jogaram: Tiago e Filipe Cândido.
Treinador: Cabé.

ID Vieirense 0
Ruben, Júlio Gomes, Serginho (Héber, int), Diogo Freitas (Cláudio,64’), Rúben Fernandes, André Lourenço, Sérgio Letra (c), André Cruz (David,72’), Daniel Oliveira, Teles e Flávio Botas.
Não jogaram: Carlos Vieira, Luís Carlos, Coelho e Fábio Lucas.
Treinador: Luciano Silva.

Estádio Manuel Donato S. Ferreira, em Mira de Aire
Árbitro: Eduardo Brites. Assistentes: David Santos e Bruno Lourenço.
Espectadores: 150. Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Kiko (26’), 2-0 Júlio Gomes (90+5’, a.g.).
Disciplina: Amarelo a Fábio Duarte (34’), Leandro (40’), Héber (55’) e Kiko (80’). Ordem de expulsão para o técnico Luciano Silva (90+4′).

Texto e foto: Carlos Pinheiro – Diário de Leiria