Noel Delgado não conhece outro clube que não o Ginásio enquanto treinador. O alcobacense está a cumprir a 13.ª época consecutiva como técnico das camadas jovens e já atingiu a marca dos 350 jogos oficiais de azul ao peito.

Nos últimos anos foram poucos os jogadores da formação que não lhe passaram pelas mãos, não fosse ele o treinador que está há mais épocas no clube. O facto de se “sentir realizado” naquilo que faz, juntado à “atarefada vida profissional e familiar“ nunca permitiram que pudesse “abraçar outros projetos“ durante a carreira, explica o técnico, garantindo que “felizmente, surgem propostas de outros clubes todos os anos“ e algumas até “mais atraentes quer a nível de projeto, quer a nível financeiro“. “Mas fazer aquilo que se gosta“, que neste caso é “a paixão pelo treino” faz com que “se treine qualquer tipo de equipa” e “poder fazer isso no clube do coração e na cidade em que se vive, é melhor ainda”, confessa ao REGIÃO DE CISTER.
“A motivação para treinar todos os dias leva a pensar sempre em ter melhores condições de treino, de trabalho e melhores equipas“, por isso Noel Delgado afirma que “se algum dia conseguir orientar a vida profissional de forma a libertar ainda mais tempo” do que já liberta, pode pensar em “projetos de outra dimensão”.
Já recebeu propostas para treinar seniores mas “nunca apareceu a situação que considerasse ideal para avançar“, e também nunca conseguiu “conjugar as pessoas certas para abraçar um projeto desses“. Mas além disso o “míster“ garante que o que gosta mesmo de fazer é “treinar a formação”.
“A paixão pelo treino e por perceber o que é o jogo” surgiu “desde muito cedo“, quando, enquanto jogador, era treinado por Paulo Ribeiro, que o “estimulou para o bichinho do treino“. Filipe Faria, Gonçalo Raimundo e Walter Estrela também “foram importantes“ e serviram como referências do técnico alcobacense, que bebeu “alguma cultura futebolística“ dos colegas.
O jogo que o marcou mais até à data, foi “a final da 1.ª Divisão distrital de juvenis 2012/13“, em que os pupilos de Noel Delgado foram “a perder 3-1 para o intervalo“ e na segunda parte deram a volta, ganhando por 4-5. Mas todas as épocas “há um jogo ou outro que não se esquece“, “como algumas meias-finais e finais da taça“, destaca.
Esta época, Noel Delgado volta a assumir a equipa de juvenis do Ginásio e pretende valorizar os jovens talentos dos azuis, que todos os anos lançam craques. Quanto aos melhores jogadores que já treinou, o técnico dos azuis recorda alguns, mas o sãomartinhense João Silva (Peniche) e o valadense Miguel Vinagre (Á. Moradal) foram os que revelaram “qualidade para jogar noutros patamares”. Outros se seguirão.

Bernardo Dias – Região de Cister