A UD Leiria rubricou na tarde de ontem uma exibição de bom nível, com os pupilos de Tiago Vicente a conseguirem explanar no relvado toda a sua qualidade perante um adversário de grande valor, mas que nada conseguiu fazer para travar uma UD Leiria dinâmica, alegre e competente. Fruto desse bom futebol praticado, a UD Leiria conseguiu um triunfo por 3-1 que é inteiramente justo e que coloca os leirienses com os olhos postos na liderança já que, se vencerem o jogo que têm em atraso com o Torreense, ascendem ao topo da classificação.
O jogo começou equilibrado, com ambas as equipas a mostrarem que tinham qualidade individual e colectiva para realizar um bom jogo, dando a perceber que a vitória poderia ser ‘escrita’ nos detalhes.
Assim, o primeiro sinal de perigo pertenceu à formação da casa numa bola colocada na frente de ataque, em que um defesa do Sintrense falhou o corte deixando Carlos Daniel isolado, mas o avançado, com tudo para fazer o golo, atirou ao lado.
Na resposta, num lance de contra-ataque, o Sintrense ameaçou o golo com Didi a surgiu isolado, mas já com pouco ângulo, o melhor que conseguiu foi acertar no poste.
Os dados estavam lançados e o golo poderia surgir em qualquer uma das balizas. E nesse aspecto foi mais feliz a UD Leiria, já que num livre batido por Tiago Cerveira, o central Nailson apareceu à boca da baliza a cabecear para o 1-0.
Ainda antes do intervalo, num lance de contra-ataque, Ernest, em boa posição, rematou para defesa apertada de Rodolfo.
O resultado ao intervalo premiava a maior eficácia da turma do Lis, nuns primeiros 45 minutos em que ambas as equipas se equivaleram.

Pepo ‘abriu o livro’
A segunda parte não podia ter começado melhor para a UD Leiria, já que numa transição ofensiva, Ernest, do lado esquerdo, serviu de bandeja João Vieira que, à boca da baliza, só teve que encostar para o 2-0. Estava dado o mote para um segundo tempo convincente dos leirienses que contrastou como ‘baixar de braços’ dos visitantes.
Pouco depois, os leirienses voltaram a ficar perto do golo quando Tiago Cerveira tirou um cruzamento a régua e esquadro para a área onde apareceu bem Carlos Daniel ao segundo poste, mas o avançado acertou mal na bola e atirou ao lado quando já se gritava golo nas bancadas.
Mas, não foi preciso esperar muito para os adeptos da casa voltarem a festejar quando Pepo roubou a bola a Fábio Pala junto à linha lateral e executou um chapéu monumental a Rodolfo, com a bola a entrar junto ao poste, num golo de belo efeito, mais um na conta pessoal do médio criativo leiriense.

Com o resultado praticamente feito, o Sintrense deu um ar da sua graça, ficando perto do golo de honra, mas João Dias tirou a bola mesmo em cima da linha. De seguida, numa jogada a papel químico, foi Didi quem viu Nailson a tirar golo certo em cima da linha ao avançado do Sintrense.
Depois das ameaças o golo – já merecido – chegou mesmo para os visitantes, na sequência de um canto curto em que Filipe Pipas ganhou espaço na linha de fundo e, já com pouco ângulo, atirou rasteiro para o 3-1.
Com pouco tempo para jogar foi a UD Leiria quem ainda esteve mais perto de marcar quando Fabrice Kah rematou cruzado para Rodolfo defender com as pernas, levando a bola a embater na barra da baliza.
Arbitragem com algumas falhas do trio de Castelo Branco, mas sem influência no resultado final. |

UD Leiria 3
Wilson (c), João Dias, Bruno Miguel, Nailson, Tiago Cerveira, Leonel Olimpio, Ulisses Oliveira, Pepo, Ernest (Fabrice Kah, 73′), Carlos Daniel (Renato Alexandre, 89′), João Vieira (Maksim, 78′).
Não jogaram: Ricardo Campos, Anilton, João Caminata, Nikolaesh.
Treinador: Tiago Vicente.

SU Sintrense 1
Rodolfo (c), Michel, Yaka, Kiki, Fábio Pala, Hugo Pina, Bob (Diogo Pires, 58′), Filipe Pipas, Rodrigo Parreira (Bothe, 68′), Herlander, Didi (Serginho, 82′).
Não jogaram: Diogo Martins, Gao, Osório, Assis Júnior.
Treinador: Tiago Zorro.

Estádio Municipal de Leiria
Árbitro: Luís Máximo (AF Castelo Branco). Assistentes: Ângelo Carreira e Pedro Ribeiro.
Espectadores: 800. Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Nailson (40′), 2-0 João Vieira (47′), 3-0 Pepo (60′), 3-1 Filipe Pipas (83′).
Disciplina: Amarelo a Hugo Pina (27′), Bob (51′) e Fabrice Kah (84′).

Texto: José Roque – Diário de Leiria
Foto: Luis Filipe Coito