Marcou em todos os encontros da Divisão Elite! No total foram 17 golos, em 10 jogos, que Miguel Carvalho apontou, no principal escalão, esta época. Nenhuma equipa “escapou” ao jogador do GR Amigos Paz.

Em entrevista ao Futebol de Praia Portugal, Miguel contou-nos como viveu, em termos individuais e coletivos, esse feito. “A sensação de marcar em todos os jogos é muito especial. Ainda mais porque tive a sorte de poder marcar a todas as equipas. Saber que assim estava ajudar a equipa a cumprir os seus objetivos, torna esse feito mais importante para mim.”
O pivôt do GRAP só deu conta desse número perto do fim da primeira fase, muito por culpa de um treinador (Sandro Brito) muito atento. “Muito sinceramente no início nem sequer pensei tanto que não estava a par dos registos, dos outros jogadores, para poder comparar. Só mais para o fim da primeira fase é que o meu treinador (sempre atento) e com os seus registos de trabalho me informou que estava na liderança.”
Para o jogador, natural de Leiria, ser o melhor marcador da principal Divisão, do Futebol de Praia nacional, “Tem um significado muito importante, quer pelo meu desempenho, quer pelo facto de alinhar numa equipa modesta, certamente com menos recursos do que muitas outras equipas presentes.” Miguel ainda acrescenta que,” ser o melhor marcador do país nesta modalidade, a par dos melhores jogadores do mundo e de tanta qualidade presente no campeonato, integrado numa equipa tão humilde e de tantos amigos como a nossa então o sentimento é ainda mais especial.”
No total foram 17, e para o atleta do GRAP todos os golos são difíceis mas realça, “O primeiro desta caminhada frente ao Varzim SC por ser o primeiro da equipa no campeonato e um golo de difícil execução.”  Se todos são difíceis também todos não deixam de ser importantes, e Miguel destaca ”Sem dúvida que tenho que referir os golos (inclusive o na decisão dos  penaltis) frente ao Vitória Setúbal, no último jogo da fase final, que nos garantiu a manutenção na Divisão de Elite.”
Já a pensar no próximo ano, o goleador conta-nos os seus objetivos e do GRAP, “quero fazer o mesmo de sempre, ajudar os mais novos a evoluírem na modalidade, trabalhar e dedicar me de forma a ajudar o mais possível a equipa nos seus objetivos, e no bem-estar do grupo (e tentar marcar o máximo golos possíveis).” Quanto à formação de Pousos, “acima de tudo que tenham tanto orgulho quanto nós pelo esforço e resultado que alcançamos. E que assim consigam reunir recursos que permitam melhorar as condições de trabalho dos jogadores e equipa técnica, de forma a continuarmos motivados ao disputar a Divisão de Elite sempre com um olho na Final Four.
O GR Amigos Paz demonstra ser uma formação com muita entrega e união, dentro e fora dos areais. Não podíamos deixar esta conversa sem (tentar) descobrir o porquê desse espírito. “Somos colegas de equipa mas talvez 80% de nós, somos amigos de infância. Somos os amigos do ano todo e não nos encontramos apenas para treinar ou disputar a época. Somos aquele grupo que joga à bola desde pequenos e que agora leva os filhos para ver os jogos dos pais.“ E se cerca 80% da equipa se destaca pela amizade, “Os restantes 20% da equipa entram nesse espírito e sem dúvida que alimentam mais ainda esse factor que nos torna tão unidos, a entre ajuda aparece naturalmente, estamos ali uns para os outros somos a verdadeira família. União, amizade, espírito de sacrifício são as nossas mais-valias e isso torna nos com certeza muito mais fortes.”

Texto: Futebol de Praia Portugal
Foto: Nazaré Beach Events