O AC Marinhense sofreu para regressar às vitórias (2-1). Depois de ter perdido os primeiros pontos em Porto de Mós, a equipa de Marco Aurélio ainda começou a perder frente ao Ansião, mas na segunda parte conseguiu dar a volta ao texto.
O jogo começou num bom ritmo, bastante disputado a meio-campo e com as duas equipas a tentarem-se conhecer mutuamente. O Ansião aproveitou alguma descontração na área alvinegra para, aos 10 minutos, na sequência de um canto, abrir o marcador por Salvadore Sulçe.
O Marinhense tentava responder e chegar à igualdade, mas foi o Ansião que criou novo lance de perigo na baliza de João Guerra, novamente por Salvadore, mas desta vez o avançado albanês não foi feliz na finalização. Na resposta, Zé Pedro rematou por cima da baliza de Lionel.
Pedro Emanuel, à passagem do minuto 36, tentou o empate, mas atirou ao lado, após um grande livre de Alex Dias. O mesmo desfecho teve um remate de Zé Pedro, já perto do final da primeira parte, novamente a passe de Alex Dias.
O intervalo chegava com um Marinhense em desvantagem pela primeira vez na ida para o descanso, e esperava-se uma equipa mais pressionante e ofensiva. E foi isso que aconteceu no segundo tempo, já que, volvidos sete minutos, o Marinhense chegou ao golo: cruzamento de Alex Dias e Pedro Emanuel, como mandam as regras, a cabecear para o fundo das redes (1-1).
Os homens da Marinha Grande tornavam-se cada vez mais perigosos, galvanizados pelo golo, e estiveram perto da reviravolta por duas vezes. Primeiro, João Paulo cabeceou para uma grande defesa de Lionel. Dois minutos depois, Pedro Emanuel esteve perto de bisar após um cabeceamento, para nova defesa de Leonel.
Faustino também teve perto de fazer o gosto ao pé, mas atirou por cima, como André Sousa um minuto depois, com uma ‘bomba’ que não acertou no alvo.
Mas o golo chegaria mesmo à passagem do minuto 62: canto de Alex Dias e João Paulo, no sítio certo, a atirar para o segundo da tarde.
Até final, destaque para uma grande oportunidade de Pedro Emanuel que, só com Lionel pela frente, atirou ao lado da baliza.
O árbitro Leandro Pereira realizou um trabalho positivo.|

AC Marinhense 2
João Guerra, Rúben Martins, Luís Oliveira, João Paulo, Tozé (Rúben Coelho, int.), André Sousa, Bernardo Lopes, Pedro Faustino, Alex Dias (John Abraham, 74’), Zé Pedro, Pedro Emanuel.
Não jogaram: Hugo Pinheiro, Fábio Silva, Marcos Santos, Diogo Vieira e Fred Machado.
Treinador: Marco Aurélio.

CC Ansião 1
Lionel, Nélson (João Almeida, 70’), Comboio, Koné, Isaac, Daniel Costa (Marco Silva, 25’), Diogo Ribeiro, Gonçalo Pimenta, Salvadore, Christian, Malta.
Não jogaram: Hugo, Oginar, Pedro Gonçalves, Rodolfo.
Treinador: Ricardo Silva.

Campo da Portela, Marinha Grande
Árbitro: Leandro Pereira. Assistentes: David Domingos e Bruno Lopes.
Espectadores: 230. Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1 Salvadore (10’), 1-1 Pedro Emanuel (52’), 2-1 João Paulo (62’).
Disciplina: Amarelo a Salvador (32’) e Christian (57’).

Texto: André Lucas – Diário de Leiria
Foto: Pedro Nunes