O campo da Mata, em Santa Eufémia, foi palco de um verdadeiro vendaval de golos protagonizado por uma equipa de juvenis do Benfica que provou o porquê de ser um dos principais candidatos ao título nacional. Frente a uma UD Leiria sem argumentos e sem capacidade individual e colectiva para ombrear por um resultado positivo, o 0-8 final é bem demonstrativo da diferença de forças.
Nos primeiros 15 minutos, já o Benfica vencia por 0-2 aproveitando as fragilidades defensivas dos rapazes da casa, resultado que se arrastou até ao intervalo. Antes do descanso, a única vez que a UD Leiria ficou perto de marcar foi quando Francisco Liberato ganhou uma série de ressaltos, mas, na cara de Samuel, o guarda-redes encarnado superiorizou-se.
No segundo tempo, o Benfica continuou a ‘carregar’ e foi com naturalidade que marcou mais seis golos, para todos os gostos, perante uma UD Leiria impotente.
Arbitragem sem problemas de Hugo Silva.|

UD Leiria 0
Gonçalo Fabião, Vasco Lopes (Bernardo Gomes, 49′), Tomás Santos (Nuno Diniz, 55′), Frederico Vieira, Francisco Felizardo, Bryan Rosa (João Lourenço, 32′), Paulo Santos, Gonçalo António, Gonçalo Ribeiro, Luís Gouveia (c), Francisco Liberato.
Não jogaram: João Costa, Guilherme Biscaia, João Pinto, Diogo Major.
Treinador: Pedro Rafael.

SL Benfica 8
Samuel, Cruz, Gabriel Araújo, Adrian, Montóia (Rafael Rodrigues, 52′), Gustavo, Pedro Silva, P. Bernardo (Diogo Nascimento, 69′), Gerson, Henrique Pereira (Jeremy, 60′), Henrique Araújo.
Não jogaram: Baldé, Tomás Araújo, Diogo Cardoso.
Treinador: Luís Araújo.

Campo da Mata, em Santa Eufémia
Árbitro: Hugo Silva (AF Santarém).
Assistentes: Francisco Pereira e Rui Cabeleira.
Espectadores: 250. Ao intervalo: 0-2.
Golos: 0-1 Cruz (3′), 0-2 Gerson (15′), 0-3 Gabriel Araújo (43′), 0-4 Cruz (50′), 0-5 Henrique Pereira (52′), 0-6 Paulo Santos (58′, p.b.), 0-7 Jeremy (70′), 0-8 Henrique Araújo (80+2′).
Disciplina: Amarelo a Tomás Santos (54′).

Texto e foto: José Roque – Diário de Leiria