O BC Branco e o Peniche empataram (1-1) num pobre espectáculo de futebol. Um jogo que começou da melhor forma para o BC Branco, a chegar ao golo à passagem do minuto 11. Boa diagonal de João Vasco, que soltou para Pedro Almeida que, perante o guardião contrário, não vacilou e atirou a contar.
Depois do golo, as oportunidades foram poucas, mas perto do intervalo João Vasco esteve perto de marcar, ao obrigar Diogo Soares a uma boa defesa. Na resposta, João Pedro esteve à beira do empate, mas o seu remate acertou no poste.
O segundo tempo começou com um lance de algumas dúvidas, com Caio a defender a bola em cima da linha com dúvidas se a bola terá entrado ou não. Dois minutos volvidos e surgiu o golo do Peniche. Livre batido para a área, com Gonçalo Chaves a desviar para o fundo das redes com um toque subtil.
Em suma, foi uma má segunda parte dos albicastrenses, que não tiveram nem arte nem engenho para desbloquear o jogo, perante um Peniche que fez por merecer o ponto que levou do Vale do Romeiro.
Má arbitragem de um árbitro que não tem qualidade alguma para apitar nestes patamares.|

Benfica C. Branco 1
André Caio, Diogo Costa, Pedro Eira (c), Zezinho, Silla, Caetano (Jordão, 65′), Pedro Almeida, Rafa Pinto (Delah, 75′), João Vasco, Diogo Nunes, Daniel Rodriguez (Dani Matos, 65′).
Não jogaram: Gonçalo Nunes, André Cunha, Ailson, Babia Issouf.
Treinador: Sérgio Gaminha.

GD Peniche 1
Diogo Soares, Luís Pinto (c), João Lobo, Hugo Meira, Luís Gonçalves, João Pedro, Amar (Bissula, 46′), Iafai, André Cosme, Tiago Ferreira (Willyam, 85′), Gonçalo Chaves (Motinha, 85′).
Não jogaram: Mamadu, Darson, Paulo Brites, Diagne.
Treinador: José Rachão.

Estádio Vale do Romeiro, Castelo Branco
Árbitro: Renato Gonçalves (AF Guarda). Assistentes: Francisco Cerveira e Hugo Santos.
Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Pedro Almeida (11′), 1-1 Gonçalo Chaves (58′).
Disciplina: Amarelo a Iafai (20′), Rafa Pinto (41′), Diogo Nunes (57′), João Lobo (74′).

Foto: Tribuna Desportiva