A UD Leiria registou a sétima derrota fora de portas e a segunda consecutiva ao perder no terreno do Vilafranquense por 3-2, num jogo muito importante para as contas da subida. Os leirienses ainda foram para o intervalo em vantagem, mas a reacção dos homens da casa no segundo tempo ‘matou’ o jogo. Agora, a formação de Filipe Cândido tem os adversários directos ‘colados’ à UD Leiria, numa luta a quatro por apenas dois lugares que dão acesso ao ‘play-off’ de subida.
O jogo começou intenso e repartido, sem que nenhuma das equipas conseguisse superiorizar-se à outra. Por isso mesmo, não houve uma clara oportunidade de golo até bem perto do intervalo, altura em que a UD Leiria adiantou-se no marcador. O avançado Carlos Daniel encheu-se de fé e, à entrada da área, disferiu um remate que entrou no ângulo da baliza de Nélson Pinhão. Um golo de belíssimo efeito.
Se no primeiro tempo a UD Leiria pareceu sempre ter o jogo controlado, no segundo tempo a reacção do Vilafranquense foi fortíssima. Contudo, antes disso, quem ameaçou foram os leirienses com Ernest a surgir isolado, mas o avançado ganês adiantou demasiado a bola, com o guardião da casa a conseguir resolver o problema.
Do outro lado do campo, o Vilafranquense mostrou maior eficácia com Stehb a tentar a meia distância e a ser feliz, com a bola a descrever um arco que acabou por enganar Wilson que pareceu mal batido.
Dez minutos depois, a equipa da casa deu a volta ao marcador numa bola colocada em profundidade para as contas da defesa leiriense, com Wilson a sair da baliza mas a falhar o corte, permitindo a Gustavo Tocantins atirar certeiro para a baliza deserta (2-1).
Com ainda muito tempo para jogar, a UD Leiria reagiu por intermédio de Ernest – sempre ele -, mas o avançado falhou o alvo após passe de Pepo, quando podia ter feito bem melhor.
Do outro lado, e já perto do final, o Vilafranquense mostrou como se fazia, já que após um cruzamento do lado direito, Luís Pinto aproveitou a apatia da defensiva leiriense para fazer o 3-1, à segunda, já que Wilson ainda conseguiu defender um primeiro remate do médio da casa.
No minuto seguinte, a UD Leiria conseguiu minimizar os estragos com Onyeka a assistir Ernest que trabalhou bem dentro da área e atirou cruzado para o 3-2.
Nos últimos minutos, os leirienses ainda fizeram de tudo para chegar ao empate, e estiveram perto de o conseguir, mas tanto João Miguel como Ernest não foram felizes na finalização.|

UD Vilafranquense 3
Nélson Pinhão, Marco Grilo (Jorge Bernardo, 73’), Daniel Almeida, João Freitas, China, Diogo Izata, Luís Pinto, Morelatto (Tiago Mota, 88’), Stehb, João Vieira, Gustavo Tocantins (Wilson Santos, 71’).
Não jogaram: Diogo Freire, Igor Villela, Ragner, Jacinto.
Treinador: Filipe Moreira.

UD Leiria 2
Wilson, João Dias, João Miguel, Nailson, Tiago Cerveira (Dénis, int.), Leonel Olímpio (Pepo, 68’), Ulisses, João Caminata (Fabrice Kah, 72’), Carlos Daniel, Onyeka, Ernest.
Não jogaram: Valerio, Nikolaesh, Rukas, Helinho.
Treinador: Filipe Cândido.

Campo do Cevadeiro, Vila Franca de Xira
Árbitro: Luís Reforço (AF Setúbal).
Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1 Carlos Daniel (39’), 1-1 Stehb (54’), 2-1 Gustavo Tocantins (64’), 3-1 Luís Pinto (84’), 3-2 Ernest (85’).
Disciplina: Amarelo a Tiago Cerveira (1’), Morelatto (36’), Leonel Olímpio (56’), Ernest (70’), Ulisses (88’).