A UD Leiria continua a sua senda cem porcento vitoriosa no campeonato fruto de mais uma vitória no dérbi distrital frente ao Caldas SC, num jogo em que os leirienses acabaram por complicar o que parecia fácil.

A jogar em casa, os leirienses entraram em campo de forma avassaladora e num espaço de 22 minutos chegaram a uma vantagem de 3-0. O primeiro golo surgiu após uma excelente jogada individual de Gustavo que ultrapassou dois adversários e, quase sem ângulo, disparou um ‘míssil’ que só parou no fundo da baliza.

Com um futebol apático e previsível, o Caldas sofreu o segundo golo pouco depois na sequência de um canto e após vários ressaltos em que a bola sobrou para Luís Santos aumentar a vantagem.

O descalabro caldense ficou consumado novamente na sequência de um canto, com Celso a cabecear para o coração da área onde apareceu Alexandre Bem a encostar de cabeça para fixar o 3-0.

Só nos últimos cinco minutos da primeira parte é que o Caldas deu um ar da sua graça, primeiro num remate cruzado de Rafael Roque para defesa apertada de Pedro Cardoso e num livre directo em que o guarda-redes da UD Leiria voltou a mostrar serviço.

Para a segunda parte pensava-se que a UD Leiria iria gerir a vantagem com maturidade e sem sobressaltos, mas foi o Caldas que, numa lição de esperança e determinação, ‘entrou’ na discussão da partida.

O 3-1 chegou por Rafael Roque na conversão de uma grande penalidade a castigar falta de Tiago Marques num lance que deixou muitas dúvidas. A partir daqui, os caldenses começaram a acreditar num resultado positivo e, na sequência de um canto, Eduardo Céu rematou para o fundo da baliza com Pedro Cardoso a ficar muito mal na fotografia.

Com a incerteza instalada no resultado, a UD Leiria parece ter ‘acordado’ e ameaçou primeiro num livre enviado à barra por Hugo Romana. Despois do aviso, o golo chegou mesmo após uma jogada de insistência de Bruno Cid que rematou para defesa de Varandas, mas, na recarga, Simão Mendes não perdoou (4-2).

Já no período de compensação, o Caldas SC voltou a marcar num excelente trabalho individual de Rafael Roque culminando num remate à entrada da área para um golo de belo efeito. Até ao apito final, não houve mais tempo para os caldenses podem fazer ‘estragos’.

Vitória justa da UD Leiria apesar de ter baixado bastante de produtividade depois de ter chegado à vantagem por 3-0. Por pouco não pagou cara pela sobranceria num jogo com arbitragem tranquila de Gonçalo Nunes, árbitro que apenas terá pecado ao assinalar a grande penalidade.

 

UD Leiria       4

Pedro Cardoso, Rodrigo Vieira (Ivan, int.), Celso, Alexandre Bem, Rafael Barca, Tiago Marques, Tiago Claro (c), Luís Santos (Ruben Brilhante, 67’), Hugo Romana, Gonçalo Pereira (Bruno Cid, 55’), Gustavo (Simão Mendes, int.).

Não jogaram: Grácio, João Duarte, Samuel Lopes.

Treinador: Vítor Duarte.

 

Caldas SC      3

Varandas, David, Tomás Luís, João Pedro (Fiandeiro, int.), Miguel Lopes, Duarte Coito (c), Marandici (Daniel Maio, 69’), Rafael Roque, João Subtil, Miguel Cunha, Filipe Henriques (Eduardo Céu, int.).

Não jogaram: Rafael Martins, Serralheiro, Diogo Norte, Diogo Marques, Rafael Principe.

Treinador: Luís Lopes.

 

Campo da Mata, Santa Eufémia

Árbitro: Gonçalo Mendes (Coimbra).

Auxiliares: Mário Santos e Luís Sousa.

Espectadores: 70.

Ao intervalo: 3-0.

Golos: 1-0 Gustavo (7’), 2-0 Luís Santos (15’), 3-0 Alexandre bem (22’), 3-1 Rafael Roque (45’), 3-2 Eduardo Céu (57’), 4-2 Simão Mendes (69’), 4-3 Rafael Roque (70+2’).

Disciplina: Amarelo a Tiago Marques (45’), Tomás Luís (58’), Hugo Romana (70+2’).

 

Texto e foto: José Roque (Diário de Leiria).