Num jogo emotivo até final, o Alegre e Unido (GAU) esteve duas vezes em desvantagem, empatou perto do final e ainda esteve muito perto de conseguir a vitória frente ao líder da competição, o SL Marinha.

O jogo começou animado, logo cedo Ricardo, com um remate espontâneo, levou muito perigo junto da baliza de Serginho com a bola a embater com estrondo na barra e só por infelicidade não entrou.

O SL Marinha respondeu de pronto e praticamente na jogada seguinte, o inevitável Félix Carvalho aproveitou uma defesa incompleta de Pedrosa para criar muito perigo. Ficou o aviso e, pouco depois, o SL Marinha chegou mesmo ao golo, com Félix Carvalho a dar o melhor seguimento a uma série de ressaltos dentro da área do GAU para fazer o 0-1.

Em desvantagem, a equipa de Paulo Borges não se atemorizou e foram precisos apenas cinco minutos para restabelecer o empate. Ricardo ganhou na insistência e perante uma saída fora de tempo de Serginho, passou o guarda-redes e fez o empate.

Perto do intervalo, destaque ainda para uma boa jogada de Félix Carvalho que, isolado, permitiu a defesa de Pedrosa.

A segunda parte começou com um SL Marinha mais pressionante, e depois de alguns lances de perigo, foi de canto que surgiu o golo por intermédio de Ricardo Cardoso num lance em que Pedrosa podia ter feito mais.

Contudo, mais uma vez, o GAU não se melindrou e ‘cresceu no jogo’, foi tomando conta da patida. Adivinhava-se o golo do empate, e já depois de Zézito ter enviado uma bola à barra da baliza vidreira, foi Gonçalo quem marcou na sequência de um canto.

Animados pelo golo, e já com o SL Marinha com menos um por expulsão infantil de Serginho, o GAU ainda tentou chegar à vitória mas sem sucesso.

Empate que se aceita num emotivo jogo de futebol em que o GAU teve o mérito de acreditar sempre num resultado positivo. Quanto ao líder SL Marinha, a jogar num piso a que não está habituado, fez pela vida, adaptou-se ao terreno e o empate acaba por ser um mal menor, tendo em conta a pressão do GAU nos últimos minutos do jogo.

A arbitragem de David Alexandre teve alguns erros de pormenor, mas sem influência no marcador.

Alegre e Unido     2
Pedrosa, Zezito, Nicola, Joel, Félix (c), Ricardo, Trovoada, Matos (Mauro, 68’), Giló (Toni, 64’), Mica (Gonçalo, int.), Gato.
Não jogaram: Tiago, João, TP, Diogo Gil.
Treinador: Paulo Borges.

SL Marinha    2
Serginho, Mafra, JP, Luís Pedro, Gonçalo (Hugo Almeida, 73’) (Carlos Duarte, 90+3’), Ricardo Cardoso (Daniel, 89’), Joaquim Paulo, Rúben Marcelo, Nuno Santos, Diogo Freitas, Félix Carvalho (c).
Não jogaram: André Lemos.
Treinador: Zé Ricardo.

Campo das Pedras, na Bajouca
Árbitro: David Alexandre. Auxiliares: Nélson Dias e Jorge Carreira.
Espectadores: 100. Ao intervalo: 1-1.
Golos: 0-1 Félix Carvalho (23’), 1-1 Ricardo (28’), 1-2 Ricardo Cardoso (62’), 2-2 Gonçalo (84’).
Disciplina: Amarelo a Félix Carvalho (29’), Serginho (41 e 90+2’), Luís Pedro (69’), Mafra (80’). Vermelho por acumulação a Serginho.

Texto e foto: Pedro Almeida – Diário de Leiria