Na tarde de domingo, disputou-se na Ortigosa mais uma jornada da série B, em que o Santo Amaro defrontou o líder do campeonato com a moral em alta após duas vitórias consecutivas perante dois potenciais candidatos (Outeirense e Boa Vista).

O encontro começou bastante equilibrado sem que alguma das equipas conseguisse superiorizar-se e foi a formação da casa a criar a primeira ocasião de perigo num canto directo.

Na resposta, Felix, aproveitando uma saída em falso de Xandão, cabeceou ligeiramente por cima. E foi novamente Felix quem esteve em destaque quando, sobre a direita, tirou um cruzamento perfeito para a cabeça de André Lemos que, com um golpe certeiro, abriu o activo.

O Santo Amaro não se deixou abater e René, na sequência de um livre de Cláudio, causou sensação de golo, mas a bola caprichosamente saiu ao lado, terminando assim uma primeira parte entretida, onde o empate se ajustava mais pelos 45 minutos realizados.

No reatamento, entraram melhor os comandados de Sandro Ferreira, pressionando o seu adversário, embora não conseguindo incomodar verdadeiramente Carlos Francês.

E foi um pouco contra a corrente do jogo que a equipa da Marinha Grande aumentou a vantagem num livre lateral para a área, com um defesa do Santo Amaro a tentar aliviar, fazendo o esférico embater nas pernas de Diogo Freitas com este a anichar-se dentro da baliza de Xandão.

A partir daqui assistiu-se à fase mais quezilenta do jogo, com vários amarelos e vermelhos com a equipa de Zé Ricardo a ser a mais penalizada acabando os últimos minutos de jogo com nove elementos.

Como seria de esperar os anfitriões ‘carregaram’ com o intuito de reduzir a desvantagem e após duas oportunidades desperdiçadas, João Paulo, com um belo cruzamento, permitiu que Andrade, à boca da baliza, cabeceasse para o 1-2.

Renascia a esperança para os donos da casa, mas numa saída intempestiva do seu guarda-redes Xandão, o recém-entrado Veiga, quase do meio-campo, aproveitou a ousadia e com toda a calma do mundo fez o 1-3 final.

Num jogo intenso, destacaram-se nos locais Cláudio Ribeiro e Diogo e nos visitantes Felix e Figueiredo, numa arbitragem que não agradou a nenhum dos conjuntos, já que foi mal auxiliado. Contudo, os jogadores também não facilitaram o trabalho do árbitro.

Nota negativa na partida para um adepto vidreiro para com o jogador Réné, dirigindo ao atleta palavras racistas, gerando a revolta ao próprio atleta e também aos espectadores presentes. Lamentável.

Santo Amaro     1
Xandão, Joca, Diogo Gil, Jorge, Pragosa, Andrade (cap.), Cláudio Ribeiro, Fábio, Réné, André Franco (João Paulo, 80′) e Mauro Garcia (Nelo, 66′).
Não jogaram: João Costa, Carlos, Gabi, João António e Fábio.
Treinador: Sandro Ferreira.

SL Marinha     3
Carlos Francês, Luis, Figueiredo, Diogo Freitas, J.P., Joaquim Pedro (Gaio, 59′), Peidinho, Gonçalo, Nuno Santos (Veiga, 88′), André Lemos e Felix Carvalho (cap.).
Não jogaram: Espanhol e Daniel.
Treinador: Zé Ricardo.

Campo Estrelas do Lis, Ortigosa
Árbitro: Tiago Pinto. Auxiliares: João Pedrosa e Ricardo Gameiro.
Espectadores: 100. Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1 André Lemos (23′), 0-2 Diogo Freitas (69′), 1-2 Andrade (89′), 1-3 Veiga (90+4′).
Disciplina: Amarelo a Joaquim Pedro (23′), Peidinho (60′ e 78′), Jorge (67′), Carlos Francês (84′), Veiga (90+3′). Vermelho directo a Diogo Freitas (76′).

Texto e foto: Fábio Osório – Diário de Leiria