Em mais uma jornada do Campeonato da Divisão de Honra de Iniciados, a EAS Marinha Grande foi surpreendida em casa (0-2) diante de um Avelarense que fez do pragmatismo a sua principal arma.

Procurando jogar um futebol apoiado, de pé para pé, começou melhor a equipa da casa com Vasco Martins, depois de um bom trabalho individual, a rematar em arco e a levar muito perigo junto da baliza de Micael Alves.

Ainda assim, o AC Avelarense não se atemorizou e paulatinamente foi equilibrando o jogo. Apostando num futebol mais directo, procurou explorar a enorme velocidade de Bruno Estanqueiro, o que acabou por surtir efeitos práticos já que depois de uma rápida jogada de contra-ataque, o possante Bruno Estanqueiro ganhou sobre os dois centrais da EAS Marinha Grande e com um remate colocado, inaugurou o marcador.

Em desvantagem, a EAS Marinha Grande não virou cara à luta, e foi-se acercando cada vez com mais perigo junto da baliza de Micael Alves, tendo disposto de várias ocasiões de golo feito, mas quer por inépcia sua, quer por mérito do guarda-redes (um dos melhores em campo), o resultado não se alteraria até ao intervalo.

A segunda parte começou praticamente com novo golo do AC Avelarense numa bola bombeada para a área em que André Ramos cortou, mas Bruno Estanqueiro, na recarga e oportuno, bisou e fez o 0-2 para os visitantes.

A partir daqui, a EAS Marinha Grande assumiu ainda mais o jogo, mas nem sempre o fez da melhor forma, pois muitas das vezes procurava fazer tudo demasiadamente depressa, facilitando a tarefa de quem defendia. Ainda assim, Tomás Gomes primeiro, e depois Vasco Martins, estiveram muito perto de chegar ao golo e de poder relançar o jogo, mas em ambas ocasiões voltou a brilhar o inspirado Micael Alves.

Quem também poderia ter voltado a brilhar, foi Bruno Estanqueiro que, aproveitando o natural balanceamento ofensivo dos homens de David Salgado, dispôs de mais uma boa ocasião de golo, mas desta vez desperdiçou e rematou para fora.

Vitória justa do Avelarense que, com uma abordagem pragmática ao jogo, lutou com as armas que dispunha, e contou com Bruno Estanqueiro e Micael Alves em grande destaque, permitindo somar três pontos ao excelente campeonato que está a fazer. Já quanto à EAS Marinha Grande, só se pode queixar de si própria, pois sem ter jogado bem, e com a equipa a mostrar algumas dificuldades na ligação entre sectores, dispôs de várias ocasiões claras de golo, que lhe poderiam ter valido um resultado mais favorável.

Quanto à arbitragem de Hélio Baptista e seus pares, fez um bom trabalho, apenas com uma dúvida no lance que antecedeu o segundo golo do Avelarense, por possível falta sobre André Ramos, mas, mesmo aí, mostrou um critério uniforme, já que analisou da mesma forma um lance posterior com o guardião do Avelarense. Uma palavra final para a numerosa falange de apoio que se deslocou de Avelar até à Marinha Grande e que durante todo o jogo foram incansáveis no apoio à sua equipa.

EAS Marinha Grande     0
André Ramos, Lucas Pegas, Paulo Silva (Gonçalo Matos, 56′), Bernardo Bastos, João Marto (Alexandre Costa, 56′), Filipe Almeida, Diogo Rainho (cap.) (Benny, 41′), Vasco Martins, Duarte Branco, Tomás Gomes, Vitorino (André Sousa, 56′). Não jogaram: Pedro Afonso.
Treinador: David Salgado.

AC Avelarense       2
Micael Alves, Marco Rocha, Diogo Campos, Nuno Simões (cap.), Eduardo Fernandes, Bruno Firmino, Luís Carvalho (Hugo Monteiro, 70+2′), Marco Silva, Simão Gonçalves, Bruno Estanqueiro, Fábio Joaquim (Ivan Corticos, 70+2′). Não jogaram: Carlos Martins, Ricardo Marques.
Treinador: António Mendes.

Campo do Tojal, em Picassinos
Árbitro: Hélio Baptista. Auxiliares: Rúben Rebelo e Fábio Santos.
Espectadores: 120. Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1 Bruno Estanqueiro (19′), 0-2 Bruno Estanqueiro (37′).
Disciplina: Amarelo a Diogo Campos (66′).

Texto e foto: Pedro Almeida – Diário e Leiria