Num jogo interessante de seguir, o Guiense derrotou o Alvaiázere por 2-1. A formação do norte do distrito esteve a vencer, mas a formação de José Godinho deu a volta ao marcador.

O jogo começou com maior domínio do Guiense, perante um Alvaiázere mais na expectativa. A partir dos 15 minutos, o conjunto visitante conseguiu equilibrar o jogo e começou também a criar lances de perigo.

Aos 28 minutos, surgiu o golo inaugural para os visitantes num remate de fora de área de Nuno, com a bola a fazer uma trajectória estranha e a trair Sérgio.

Um minuto antes do intervalo, o Guiense chegou ao empate num lance que deixou algumas dúvidas. O árbitro da partida, João Branco, considerou falta de João Mendes sobre Mário João e apontou para a marca dos 11 metros. Chamado a converter, Canas restabeleceu a igualdade.

No início do segundo tempo, o Guiense conseguiu chegar ao 2-1 num lance rápido no meio-campo, com os jogadores visitantes a pedirem falta, o árbitro nada assinalou e mandou seguir o jogo. Depois, surgiu um cruzamento da esquerda e Joni Alberto, solto de marcação no segundo poste, confirmou a reviravolta no marcador.

Até ao final, algumas oportunidades para ambos os lados, mas o marcador não se alterou.

A arbitragem de João Branco foi muito contestada pelo Alvaiázere, numa partida que ficou marcada pelo lance da grande penalidade assinalada. Benefício da dúvida para o árbitro do encontro.

GD Guiense 2
Sérgio, Fábio, João Diogo, Tarrafa e Tozé; Hugo Monteiro, Félix, Joni (Gato, 76′), Canas, Mário (André Duarte, 80′) e Vasco Pontes (Tiago Grilo, 82′). Não jogaram: Tiago Brites, Pedrito e Leiria.
Treinador: José Godinho.

GD Alvaiázere 1
João Mendes, Cotas, Pedro, Hugo e André Ramos; Hingá (Kiko,82′), Diogo Pimenta e Flávio; Nuno Lopes, Camponês (Fábio Ribeiro, 70′) e Ricardo Mobarq. Não jogaram: Castelão.
Treinador: Paulo Neves.

Campo das cabecinhas, na Guia
Árbitro: João Branco.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 0-1 Nuno (28′), 1-1 Canas (44′), 2-1 Joni Alberto (48′).

Texto: Cid Ramos – Diário de Leiria