A precisar de vencer para manter viva a esperança da manutenção, o GC Alcobaça perdeu por 0-3 na recepção ao Angrense e ocupa agora a última posição da Série F.

O Ginásio entrou em campo com várias mexidas no onze inicial, mas o primeiro sinal de perigo foi de Cristiano Magina que, de trivela, atirou para a defesa de João Pedro. Na sequência desse canto batido por Rui Silveira, Ivanildo Reis inaugurou o marcador, após uma desatenção na defesa alcobacense.

A perder, o Ginásio tomou conta do jogo e Danny Esteves e Fred ainda chegaram a assustar o guardião insular. Ainda assim, foi o Angrense que teve a maior oportunidade de aumentar a vantagem quando João Pedro defendeu um penalti batido por Magina.

Na segunda parte, o técnico Filipe Faria fez várias mexidas. Contudo, foi o Angrense que conseguiu marcar, com Magina a isolar-se e, no frente a frente com João Pedro, conseguiu atirar a contar.

Na sequência do lance, o guardião do Ginásio saiu lesionado com gravidade, tendo de ser assistido e acompanhado no Hospital de Coimbra por causa de um traumatismo craniano.

Até ao final da partida um irrequieto Ginásio tentou entrar de novo na partida, mas sem criar grande perigo. Aos 90+7’, Benjamin Vicente selou o resultado com um remate a meia distância para fora do alcance do guardião.|

GC Alcobaça    0
João Pedro (Rui Oliveira, 57’), Serginho, Farruba, Rui Rodrigues, Ricardo Soares (Vasco Pontes, int.), Diogo Santana, Ricardo Pontes, Miguel Pinheiro, Fred, João Candeias (André Cosme, int.), Danny Esteves.
Treinador: Filipe Faria.

Angrense     3
Délcio Azevedo, Ivanildo Reis, Ivan Santos, Miguel Oliveira, Vítor Miranda, Nuno Lima, Ruben Miranda, Jordanes Medeiros (Benjamin Vicente, 80’), Rui Silveira (Hugo Bogas, 71’), Cristiano Magina (Jaime Seidi, 89’), João Borges.
Treinador: Gonçalo Valadão.

Estádio Municipal de Alcobaça
Árbitro: João Marques (Setúbal).
Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1 Ivanildo Reis (12’), 0-2 Cristiano Magina (52’), 0-3 Benjamin Vicente (90+7’).
Disciplina: Amarelo a Ricardo Soares (32’), Vítor Miranda (64’), André Cosme (73’), Ricardo Pontes (84’), Miguel Pinheiro (90+9’). Vermelho directo a Luís Silva (70’) que estava no banco.

Texto: João Neves – Diário de Leiria
Foto: Paula Marina