O Vidreiros mostrou argumentos para discutir a subida de divisão ao vencer por 4-1 uma jovem equipa do Carnide, que mostrou qualidade, mas falhou em lances decisivos.

Sob muita chuva, o jogo começou num ritmo intenso e, logo aos 3′, o Carnide ficou perto de inaugurar o marcador quando Nuno Salgueiro rematou contra Mika, com a bola a passar a centímetros do poste.

Aos poucos, o Vidreiros foi subindo de rendimento, e Lopez, em duas ocasiões, levou perigo junto da baliza de Rafa. Depois das ameaças, o golo surgiu mesmo num lance de insistência de Pastilhas, com o avançado a cruzar e a ver Rafa a introduzir a bola na sua baliza.

O Carnide sentiu – e de que maneira – o golo sofrido e passou por alguns minutos de pura desconcentração, que o Vidreiros aproveitou para sentenciar o jogo. Aos 37′, o irrequieto Pastilhas isolou-se, e Rafa cometeu grande penalidade. Na conversão, Nelinho fez o 2-0. Pouco depois, na sequência de um canto, Nelinho, com um golpe de cabeça, fez o 3-0.

A etapa complementar, logo no primeiro lance, o recém-entrado Cláudio também fez o gosto ao pé, e ampliou o resultado para 4-0.

O Carnide tentou responder, com Tavares a falhar de forma escandalosa a recarga a uma defesa incompleta de Nuno Salgueiro, quando tinha tudo para fazer o golo.

O jogo estava agora mais pausado, já sem a intensidade da etapa inicial, com o Carnide a não conseguir mostrar destreza fisica para inverter os acontecimentos.

Ainda assim, Gustavo obrigou Nuno Salgueiro a uma defesa apertada, para, aos 85′, o mesmo Gustavo, com um remate soberbo de muito longe, fazer um grande golo e estabelecer o 4-1 final.

Boa arbitragem de André Mendes.|

GD Vidreiros 4
Nuno Salgueiro, Gonçalo Ribeiro, Pedro Órfão, Estrela, Rúben Suordem (João, int.), Carlos Tiago (c), Lopez (Cláudio, int.), Gonçalo Dias, Nelinho (Rúben Ari, 57′), Évora, Pastilhas. Não jogaram: João Cardoso, Bruno Rosa, Guedes
Treinador: Flávio Azenha.

AC Carnide 1
Rafa, Eduardo, Cristiano, Alexandre, Afonso, Teddy, Barbosa (Nicola, 77′), Tavares, Carlos Alexandre (Gustavo, 60′), Pedro, Mika. Não jogaram: Joel Lopes, Jota, Mika Ferreira, Rafa Matos, Joel
Treinador: Márcio Martins.

Campo do Tojal, em Picassinos
Árbitro: André Mendes. Assistentes: Diogo Firmino e Leandro Pereira.
Espectadores: 70. Ao intervalo: 3-0.
Golos: 1-0 Pastilhas (29′), 2-0 Nelinho (37’, g.p.), 3-0 Nelinho (41′), 4-0 Claudio (45′), 4-1 Gustavo (80′).
Disciplina: Amarelo a Rúben Suorden (30′), Rafa (36′), Lopez (45′), Gonçalo Dias (69′), Gonçalo Ribeiro (71′).

Texto e foto: Pedro Almeida – Diário de Leiria