Foi num contexto de futebol de ataque que decorreu a partida. A UD Leiria deu a volta ao resultado e brindou os seus adeptos com uma vitória justa. A formação madeirense, mesmo a ganhar por dois golos e sem nunca abdicar do ataque, saiu derrotada num resultado que espelha a maturidade e o espírito de sacrifício com o qual o Leiria abordou o desafio.
Com uma entrada mais forte através de transições rápidas e desdobramentos no ataque, a equipa da casa denotava um maior ascendente quando os insulares chegaram ao golo. Uma falha defensiva e alguma atrapalhação permitiram a desmarcação de Bruno que, sobre a esquerda, recebeu na área e atirou a contar (0-1).
Não obstante estar a vencer, o Marítimo não tirou os olhos da baliza adversária e, dois minutos depois ampliou o resultado. Luís rematou em jeito e surpreendeu Francisco Vieira (0-2).
Nesta fase do jogo a bola a chegava rapidamente às balizas, e o espectáculo era também mais frenético. Assim, Bruno Eduardo, no coração da área, respondeu com um remate forte e reduziu (1-2).
O golo da igualdade chegou cinco minutos depois. Bruno Eduardo fez a bola embater na barra e, na recarga, em zona frontal à baliza, Henrique Santos atirou a contar (2-2).
Com oportunidades para ambos os lados, e apesar da prática de um futebol ofensivo até ao final da primeira parte o resultado não sofreu alterações.
Na segunda parte a equipa da casa voltou a entrar melhor e obrigou os forasteiros a baixar linhas. Contudo, o contra-ataque era a estratégia que deixava mais vulnerável o último reduto leiriense.
A UD Leiria aumentou ainda mais a pressão e o golo da reviravolta chegou com a assistência de Alexandre Oliveira para Bruno Eduardo que, desta forma, bisou.
No período de compensação, o Marítimo desperdiçou uma soberana oportunidade para empatar, mas pecou na finalização.
Com esta vitória, a formação do Leiria deu uma forte resposta da sua capacidade e um passo importante rumo à manutenção.
O trio de arbitragem efectuou um bom trabalho.|

UD Leiria 3
Francisco Vieira, Ilyas, Pedro Rafael, Celso, Djalo, Tomás Piedade, Alexandre Oliveira (João Duarte 77′), Henrique Santos (Sidico 90+1′), Iago Siqueira, Matheus Barbosa e Bruno Eduardo (Tiago Claro 90+4′).
Não jogaram: Dilan Pedrosa, Miguel Oliveira, Tomás Costa e Tomás Dionisio.
Treinador: Tiago Vicente.

CS Marítimo 2
Miguel Dias, Sérgio Gomes (Caneira 45′), Nuno Meireles, Ruben Sousa, Baltazar, Donald, Paulo, Sá Pinto, Luís (Furtado 82′), Lima e Bruno.
Não jogaram: João, Diogo, Vasco, Amaki e Dinis.
Treinador: Nuno Naré.

Campo da Mata, Santa Eufémia
Árbitro: João Bernardo (Setúbal). Assistentes: David Carreira e Luis Pinhal.
Espectadores: 200. Ao intervalo: 2-2.
Golos: 0-1 Bruno (18′); 0-2 Luís (20′); 1-2 Bruno Eduardo (23′); 2-2 Henrique Santos (28′); 3-2 Bruno Eduardo (59′)
Disciplina: Amarelo a Bruno Eduardo (27′), Iago Siqueira (66′), Sá Pinto (70′).

Texto: Paulo Daniel – Diário de Leiria
Foto: UDL