Frente a uma das sensações da actual Divisão de Honra, o Marinhense B foi sempre melhor e venceu por claros 0-6 o GAU, seguindo assim na perseguição ao líder.
O jogo começou numa toada equilibrada, com as duas equipas a mostrarem algumas cautelas iniciais e a procurarem não correr riscos.
Apesar do domínio repartido, o Marinhense tinha mais bola, optando por um futebol apoiado, o que contrastava com o GAU que foi apostando mais no futebol directo.
Assim, o primeiro lance de relativo perigo só surgiu aos 24′ quando Tiago Ferreira obrigou Joel Pedrosa a uma defesa atenta. Na resposta, foi Rodrigo que num cabeceamento após um canto, levou perigo à baliza vidreira.
Nesta fase o jogo estava mais aberto, pelo que não foi preciso esperar muito para aparecer o primeiro golo da partida. A defesa do GAU facilitou numa reposição de bola, e após alguma insistência, a bola sobrou para Alex que, à entrada da área, rematou colocado para o 0-1.
O Marinhense cresceu ainda mais com o golo, e pouco depois, António ficou muito perto de ampliar, mas o remate colocado bateu no poste da baliza bajouquense.
Ficava o aviso perto do intervalo a equipa de Vítor Duarte chegou mesmo ao 0-2, com Alex a bisar, num bom lance individual, após assistência de Tiago Ferreira.
Em desvantagem, o GAU entrou para a etapa complementar à procura de relançar o jogo, mas em boa verdade, raramente conseguiu incomodar o último reduto do Marinhense que, aos 61′, fez o 0-3 por Tiago Ferreira após cruzamento.
Pouco depois, novo golo do Marinhense e novamente por Alex (o melhor em campo), que finalizou da melhor maneira um canto da direita.
Com o vencedor definido, o GAU não baixava os braços, e Fábio Sousa ficou perto do golo de honra, valendo o corte preciso de um defesa em cima da sua linha de golo.
Quando toda a gente pensava que o resultado estava feito, já em período de descontos, o Marinhense marcou mais dois golos. Primeiro, António deu o melhor seguimento a um cruzamento da direita, e depois Marcos Santos, com um remate de muito longe, fez um grande golo, o 0-6 final.
Boa arbitragem do trio comandado por Henrique Brites.|

GAU 0
Joel Pedrosa, Dilan Carreira, Fábio Pereira, Gonçalo Oliveira, Xavier Serra, Denis Domingues (João, 56′), Jani Mota (c), Rodrigo, Fábio Souza, Kévin Alberto (Bruno, 79′), Joelito (Mauro Oliveira, 79′).
Não jogaram: Miguel Silva, Miguel, Matas, Nicolas Alberto.
Treinador: Milton Branco.

AC Marinhense ‘B’ 6
David Santos, Vicente, Serginho, Pedro Rodrigues (c), Camará, Willian, Cardozo (Francisco Mira, 77′), Alex, Tiago Ferreira (Azenha, 66′), António, Tiago Costa (Marcos Santos, 68′).
Não jogaram: Jorge, Vítor João, Tiago Claro, Gabriel.
Treinador: Vítor Duarte.

Campo das Pedras, na Bajouca
Árbitro: Henrique Brites. Assistentes: Rodrigo Pedro e Rafael Bento.
Ao intervalo: 0-2. Espectadores: 150.
Golos: 0-1 Alex (28′), 0-2 Alex (40′), 0-3 Tiago Ferreira (61′), 0-4 Alex (69′), 0-5 António (90+2′), 0-6 Marcos Santos (90+3′).
Disciplina: Amarelo a Tiago Ferreira (55′), Fábio Sousa (58′), Serginho (65′), Rodrigo (89′).

Texto e foto: Pedro Almeida – Diário de Leiria