José Roque

A UD Leiria perdeu frente ao Beira-Mar por 1-0, num jogo em que as melhores oportunidades de golo pertenceram aos leirienses, mas um tento do ‘veterano’ Cícero em cima do minuto 90 foi o suficiente para os aveirenses conquistarem os três pontos que parecem ter caído do seu já que a turma de Ricardo Sousa nunca justificou o triunfo. Para a UD Leiria, a derrota foi um autêntico balde de água fria após uma exibição esforçada e competente, sobretudo na primeira parte, mesmo com as enormes limitações no plantel.
A primeira parte foi muito interessante de se seguir, isto por­que ocorreram várias situações de golo, e todas elas para a UD Leiria. Aliás, os visitantes davam a iniciativa de jogo aos aveirenses, para depois poder fazer estragos em transições rápidas. A estratégia resultou por diversas vezes, mas ficou a faltar maior acerto na finalização.
A primeira situação de perigo surgiu através de um remate espontâneo de João Vitor – conhecido pelos golos espectaculares que marca – obrigando Gabriel Miotti a uma defesa a dois tempos.
Pouco depois, a UD Leiria criou as suas melhores oportunidades para marcar em todo o encontro. Primeiro foi Onyeka quem apareceu na área, em excelente posição, mas quando se preparava para rematar o avançado nigeriano perdeu o equilíbrio. Na sequência do lance, Denis executou um lançamento lateral para Onyeka que, dentro da área, serviu João Vítor ao segundo poste com o extremo a rematar para defesa por instinto de Gabriel Miotti quando a banco unionista já gritava golo. Na recarga, o mesmo João Vítor tentou livrar-se da oposição para poder rematar, mas a bola passou a centímetros do poste da baliza aveirense.
Pouco depois, foi Nuno Pereira quem trabalhou bem dentro da área, mas o remate saiu muito porto do poste, naquela que foi nova ameaça unionista.
Numa altura em que os leirienses já justificavam o golo, surgiu novo lance de perigo quando João Cunha descobriu Denis na esquerda, com o lateral a galgar terreno até à área, mas preferiu o remate à figura de Moitti quando tinha companheiros mais bem colocados à boca da baliza.
De seguida, nova transição da UD Leiria em que Nuno Pereira isolou Denis, mas o remate na passada do lateral esquerdo saiu ao lado da baliza, quando tinha espaço para fazer bem melhor.
Ao intervalo, o nulo no marcador era absolutamente lisonjeiro para o Beira-Mar que não tinha criado qualquer oportunidade de golo e, pelo contrário, passou por diversos calafrios.
A segunda parte já foi diferente. O técnico Ricardo Sousa conseguiu colocar as suas ‘peças’ de forma a anular as transições da UD Leiria, pelo que o jogo foi sempre muito disputado a meio-campo, sem grandes rasgos de parte a parte, com as defesas a superiorizarem-se aos ataques.
Do lado da UD Leiria, a equipa parecia ter perdido o fulgor nos primeiros 45 minutos, faltando nesta fase algum discernimento no último passe e na definição das jogadas.
Ainda assim, a melhor oportunidade de golo pertenceu ao Beira-mar quando Dieguinho trabalhou bem na área e rematou em arco com a bola a passar a centímetros do poste da baliza de Fábio Ferreira. Foi o melhor que se viu na etapa complementar.
Numa altura em que já ninguém acreditava que o resultado pudesse sofrer alterações, eis que em cima do minuto 90 Yannick Semedo consegue isolar Cícero, com o avançado, na cara do guardião leiriense, a atirar cruzado para o único golo da partida.
Arbitragem muito positiva do trio do Porto.|

SC Beira-Mar 1
Gabriel Miotti, João Nogueira, Simão Martins, Diego Tavares, Edgar Almeida, Fábio Vieira (Diogo Tavares, 58’), Fábio Arcanjo (Rui Sampaio, 83’), Dieguinho, Yannick Semedo, Artur (Isaac Cissé, 79’), Cícero.
Não jogaram: Hugo Carvalheira, Luís Breda, Kwaku, Adson.
Treinador: Ricardo Sousa.

UD Leiria 0
Fábio Ferreira, João Dias, João Cunha, Laércio Morais, Denis, Heli, Usa Indi, Alex Oliveira (Anilton Junior, 89’), Nuno Pereira (Fabián Cuero, 82’), João Vitor (Renato Alexandre, 70’), Onyeka.
Não jogaram: Filipe Dinis, Nicky.
Treinador: Filipe Cândido.

Estádio Municipal de Aveiro
Árbitro: : João Afonso (AF Porto).
Assistentes: Nélson Pascoal e José Pena.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 Cícero (90’).
Disciplina: Nada a registar.

Texto: José Roque – Diário de Leiria
Foto: Ricardo Carvalhal