Os azuis do Restelo levaram de vencida os jovens do Lis por 0-3 na manhã de domingo, num resultado que não deixa dúvidas sobre a melhor equipa em campo.
Os visitantes entraram melhor, criando desde cedo duas situações de perigo para a baliza de João Costa, mas o guardião da casa acabou por resolver com facilidade. Pouco depois, bela jogada colectiva do Belenenses, com Gustavo Hen­riques a finalizar com um forte remate, mas ligeiramente ao lado.
Os forasteiros continuavam mais perigosos e Luís Mota teve soberana oportunidade de abrir o marcador, mas João Costa mostrou-se a grande altura, defendendo com qualidade.
Sem grandes espaços para penetrar na área adversária, a UD Leiria tentou a meia-distância por João Francisco, mas o seu remate saiu à figura. Depois foi Ferrari a cabecear ligeiramente por cima na sequência de um canto. Do lado do Belenenses, Luís Mota voltou a estar perto do golo mas ao isolar-se tentou um toque subtil que acabou por sair a centímetros do poste.
Quando o desafio se encontrava numa fase de equilíbrio surgiu o golo dos visitantes, com Tomás Silva a aproveitar um ressalto de bola, atirando para o fundo da baliza.
Ainda não refeitos do golo sofrido, os unionistas já sofriam novo golpe, num lance em que a defesa leiriense não ficou isentas de culpas, dada a facilidade com que permitiu que Tiago Moninhas se isolasse e fizesse o segundo golo da sua equipa.
Duro revés para a UD Leiria, que só não piorou porque João Costa, com mais uma enorme intervenção, e o poste, impediram Luís Mota de ampliar o marcador.
A segunda parte não trouxe nada de significativamente diferente, com o Belenenses a entrar melhor ao criar nova oportunidade quando Duarte Bonito esgueirou-se pela direita, mas João Costa negou-lhe o golo. Mas na sequência do canto, os visitantes chegaram ao 0-3, num lance procedido de falta, que o árbitro não marcou e disso aproveitou-se Miguel Ladeiro para finalizar com êxito.
Os jovens do Lis não baixaram os braços, mas a resposta foi tímida, através de Ferrari, ao cabecear com perigo, mas à figura. Os forasteiros, menos perigosos, ainda tiveram mais uma chance por Aydan, numa iniciativa individual, onde só pecou na finalização.
O último lance de perigo saiu dos pés de Nuno Diniz, que rematou forte à meia-volta mas o guardião contrário defendeu com segurança.
Arbitragem regular do trio que viajou de Santarém, manchada pelo lance que originou o terceiro golo.|

UD Leiria 0
João Costa, Artur Silva, Gabriel Martins (c), Manuel Deus, Rodrigo Pedrosa (João Lourenço, 66’), Zé Pedro (Gonçalo Girão, 79’), João Francisco (Gonçalo Marques, 66’), Rúben Alexandre (Afonso Silva, 66’), Guilherme Norte (Tiago Leo, 79’), Nuno Diniz e Ferrari.
Não jogaram: Rúben Cabral e Rafa Marcelino.
Treinador: Diogo d’Aprile.

CF Belenenses 3
Gonçalo, Tomás Ferreira, Miguel Ladeiro (c), Isaac Monteiro, Filipe Dias, Rafa Santos (Guilherme Soças, 82’), Gustavo Rodrigues (Pedro Carvalho, 59’), Duarte Bonito (Foldecio Pereira, 82’), Tomás Silva, Tiago Moninhas (Martim Carvalho, 82’) e Luís Mota (Aydan Hammond, 70’).
Não jogaram: João e David Amaral.
Treinador: Bernardo Caetano.

Campo da Mata, Santa Eufémia
Árbitro: João Conde (AF Santarém). Assitentes: Nuno Ferreira e João Lopes.
Ao intervalo: 0-2. Espectadores: 85.
Golos: 0-1 Tomás Silva (40’), 0-2 Tiago Moninhas (42’), 0-3 Miguel Ladeiro (49’).
Disciplina: Amarelo a Isaac Monteiro (37’) e Miguel Ladeiro (47’).

Texto: Fábio Osório – Diário de Leiria
Foto: Vitor Santana