A UD Leiria conseguiu ontem o que poucos sonhariam ser possível. A jogar com uma formação de recurso, em que no banco de suplentes só estavam juniores, a turma do Lis almejou conquistar um ponto suado frente a um Caldas bem classificado, mas que desiludiu em Leiria que que tinha tudo para somar os três pontos.
Se na primeira parte o Caldas dominou em toda a linha, no segundo tempo a UD Leiria tomou conta do jogo perante a inexplicável apatia dos ‘pelicanos’, pelo que o empate final acaba por se ajustar na perfeição àquilo que foi o jogo.
O jogo começou com o Caldas a exercer uma forte pressão sobre o adversário, encostando a UD Leiria às cordas. Assim, a turma de José Vala foi ameaçando até chegar ao golo num livre em que a bola foi colocada na área por Passos, com João Rodrigues a cabecear para o golo inaugural. Estavam corridos apenas cinco minutos e já se pensava que desde cedo o jogo iria ser um ‘passeio’ para o Caldas. Contudo, com o passar do tempo a UD Leiria conseguiu equilibrar o jogo e ficou mesmo muito perto de chegar ao golo quando Renato Alexandre ganhou um duelo com o adversário directo e serviu de bandeja Lucas Reis, que rematou cruzado ao poste da baliza de Luís Paulo (26′), naquele que foi o único remate dos leirienses no primeiro tempo.
Apesar das boas intenções dos leirienses, era o Caldas quem ditava o ritmo de jogo, mostrando naturalmente maior entrosamento e capacidade de manter a bola em seu poder. Assim, perto do intervalo foi o Caldas quem ficou perto de dilatar a vantagem quando Luís Farinha fez uma incursão no ataque e depois de ter feito uma ‘maldade’ a um adversário ficou em excelente posição para marcar, mas Fábio Ferreira fez uma grande defesa para canto.
O intervalo ditava uma vantagem para o Caldas que se justificava por inteiro, com o guardião unionista a ser o principal responsável por a sua equipa ainda estar ‘dentro do jogo’.
Na segunda parte tudo mudou. A UD Leiria surgiu mais dominante e a querer tomar a iniciativa de jogo, perante um Caldas mais apático de forma inexplicável. A turma de José Vala deu a iniciativa de jogo ao adversário, recuou linhas e ficou à mercê do adversário. Assim, foi com naturalidade que os leirienses se acercaram da área contrária, mas sem criar uma real oportunidade para marcar.
A meio da segunda parte, o jogo ficou mais ‘mexido’ quan­do, numa transição ofensiva bem trabalhada pela UD Leiria, a bola chegou a João Dias que cruzou para a área onde Alexandre Oliveira foi abalroado por Yordi, com o árbitro a apontar para a marca dos 11 metros. Na cobrança do penálti, o capitão João Dias restabeleceu a igualdade (1-1).
Dois minutos depois, a UD Leiria podia mesmo ter-se colocado em vantagem quando Alexandre Oliveira serviu de bandeja Lucas Reis que, à boca da baliza, acertou em cheio no guardião Luís Paulo, quando o avançado podia e devia ter feito muito melhor.
A partir daqui o jogo ficou repartido, com o Caldas a querer assumir mais as rédeas da partida, mas a UD Leiria, por outro lado, explorava bem o contra-ataque e deixava sempre em sentido a defensiva caldense.
Com o passar do tempo, o Caldas foi apertando o cerco, mas a verdade é que nunca incomodou o guardião leiriense pelo que o empate arrastou-se até ao apito final.
Quanto à arbitragem, Gonçalo Nunes apitou ‘à inglesa’, ou seja, privilegiou o espectáculo, deixou jogar e com isso cometeu alguns erros. Ainda assim, não teve influência no resultado final já que decidiu bem nos lances capitais. |

UD Leiria 1
Fábio Ferreira, João Dias (c), Laércio, Roberto Cunha, Emanuel Freitas, David Gonzalez (Bryan Rosa, 52′), Heli, Alexandre Oliveira, João Silva, Renato Alexandre, Lucas Reis.
Não jogaram: Henrique Fernandes, Filipe Moreira, Vasco Pontes, Luís Gouveia, Alexis Rodrigues.
Treinador: Orlando Fernandes.

Caldas SC 1
Luís Paulo, Passos, Militão (c), Yordi, Luís Farinha, Paulo Inácio, Ruca (Nuno Januário, 76′), Vítor Rodrigues (Bruno Eduardo, 71′), Pedro Faustino, Hugo Neto (André Santos, 59′), João Rodrigues.
Não jogaram: Rui Oliveira, Pedro Gaio, Juvenal, Leandro Vilas Boas.
Treinador: José Vala.

Estádio Dr. Magalhães Pessoa, Leiria
Árbitro: Gonçalo Nunes (AF Lisboa).
Ao intervalo: 0-1. Espectadores: 500.
Golos: 0-1 João Rodrigues (5′), 1-1 João Dias (74′, p.).
Disciplina: Amarelo a David Gonzalez (11′), Emanuel Freitas (45′), Vítor Rodrigues (60′), Nuno Januário (90+2′), André Santos (90+3′), Luís Farinha (90+3′).

Texto: José Roque – Diário de Leiria
Foto: Luís Filipe Coito