A Boavista recebeu e venceu o Marrazes por números expressivos (4-1), embora enganadores, já que apesar da vitória se ajustar à eficácia dos axadrezados, o Marrazes não merecia castigo tão pesado perante o que fez.
O início de jogo foi bastante interessante e com golos, desde logo com os axadrezados a fazerem o 1-0 através de Daniel Gregório que, sobre a direita, atirou a contar.
Não demorou muito a resposta do Marrazes já que cinco minutos volvidos Diogo Gomes recebeu um passe e, à saída de André Bumba, rematou entre as pernas do guardião contrário (1-1).
O jogo estava animado, com os donos da casa a terem maior posse de bola, enquanto os visitantes iam explorando os ataques rápidos. Num desses lances Simão Coteiro ganhou um ressalto, isolou-se mas não quis assumir a responsabilidade, tentando o passe em vez de rematar, com o lance a perder-se. Pouco depois, foi Renato Campos que não soube aproveitar uma falha de João Batista, atirando ao lado, quando poderia e deveria ter feito bem melhor.
Sem ter feito muito por isso, os anfitriões chegam ao 2-1, numa bela jogada colectiva, com João Capão a trabalhar bem na direita, cruzando para a área onde Marcelo não conseguiu afastar a bola, com Marcelo Carvalho a aproveitar para marcar à sua ex-equipa.
Momentos depois, o médio poderia ter bisado no encontro mas desta vez Marcelo Sousa opôs-se com valentia, mantendo o 2-1 até ao intervalo.
No reatamento, o Marrazes surgiu com maior pendor atacante, mas sem criar grandes oportunidades de golo até ao minuto 68, quando os comandados de Carlos Ribeiro tiveram uma grande perdida, com Diogo Gomes a concluir muito mal excelente jogada colectiva, rematando por cima quando estava isolado. Quem não marca sofre e foi o que aconteceu aos forasteiros, com o suspeito do costume, Miguel Carvalho, a rematar forte e colocado para o 3-1.
Os visitantes nunca atiraram a toalha ao chão e, Celso Vieira esteve perto de reduzir mas o seu cabeceamento saiu ligeiramente ao lado. Pouco depois, mais uma vez a eficácia dos locais veio ao de cima. No grande momento do desafio, num remate fabuloso do recém-entrado Lukas Fonseca, ficou fez o 4-1, num golo de levantar qualquer estádio.
Arbitragem com alguns reparos, mas globalmente positiva.|

GDR Boavista 4
André Bumba, João Batista, Ricardo Pontes, João André (c), João Videira (Celso Pereira, 67′), Telmo Vazão (Wilson Oliveira, 51′), João Capão (Lukas Fonseca, 81′), Marcelo Carvalho, Daniel Gregório, Simão Silva e Miguel Carvalho.
Não jogaram: Simão, João Oliveira, Gonçalo Pereira e João Duarte.
Treinador: Pedro Nunes.

SCL Marrazes 1
Marcelo (c), Tiaguinho (João Marques, 76′), Celso Vieira, Rúben Fernandes, Diogo Carvalho (Francisco Reis, int.), Bruno, Tiago Clemente, Renato Campos, Simão Coteiro, Diogo Gomes e Nuno Joaquim (Bernardo Ramos, 21′).
Não jogaram: João Paulo, Luís Franco, Juninho e João Lopes.
Treinador: Carlos Ribeiro.

Campo do GDR Boavista, Boa Vista
Árbitro: Gonçalo Carreira.
Assistentes: David Domingos e Taras Khrobatyn.
Ao intervalo: 2-1. Espectadores: 95.
Golos: 1-0 Daniel Gregório (9′), 1-1 Diogo Gomes (14′), 2-1 Marcelo Carvalho (41′), 3-1 Miguel Carvalho (75′), 4-1 Lukas Fonseca (87′).
Disciplina: Amarelo a João André (48′), Simão Silva (50′), João Capão (62′).

Texto: Fábio Osório – Diário de Leiria