Emblema do concelho de Alcobaça movimenta uma centena de atletas e procura marcar pela diferença, apostando em iniciativas que procuram mobilizar a sociedade para o combate à pandemia. Além de vídeos motivacionais, o Alfeizerense lançou um desafio aos atletas para desenharem a mascote da escola de futebol e está a ultimar o lançamento do site, bem como de um jornal do clube.

O Sport União Alfeizerense tem sido um dos clubes mais empenhados no jogo que opõe o desporto à pandemia de covid-19, através de iniciativas que visam dar uma mensagem de esperança. O emblema do concelho de Alcobaça decidiu doar uma verba de 500 euros ao Centro Hospitalar de Leiria, um contributo para a aquisição de um ventilador, que custa 11800 euros (+IVA). E desafiou a população a contribuir.
“Agora que não podemos sair para ir ao café, se juntássemos o dinheiro que gastaríamos em cafés, poderíamos ajudar o Hospital de Leiria. Se cada um de nós ajudasse com 12 euros, mil pessoas da nossa região poderia oferecer em ventilador ao Hospital”, pode ler-se na promoção da campanha.
Contudo, o Alfeizerense não se ficou por aqui. Além de publicar diversos vídeos motivacionais nas redes sociais, o clube convidou os jovens atletas a participarem num concurso da mascote, está a ultimar o lançamento do novo site e tem pronta a 1ª edição do jornal do SUA, que só não foi já publicado devido aos impactos do coronavírus.
Todas estas acções resultam, sobretudo, do processo de certificação que o clube encetou e cujos resultados começam a ser mais visíveis.
“Temos um estagiário, que está à frente da comunicação e é o responsável da ética. Como ele tem facilidade em trabalhar com estas ferramentas, decidimos criar uma nova imagem e apostar nesta vertente”, explica o coordenador-técnico, Carlos Manuel, que está no clube desde 2013.
Com certificação de Centro Básico por parte da FPF, o Alfeizerense tem denotado particular atenção às questões médicas. Daí que possua um director-clínico Pedro Sousa, que trabalha em Leiria, e que tem pós-gradução em medicina desportiva e é presidente da Assembleia de Freguesia de Alfeizerão.
“Esta época conseguimos ter um massagista a tempo inteiro e isso foi muito importante”, explica Carlos Manuel, mostrando confiança de que o clube “vai continuar a melhorar” nos próximos tempos. “O clube está no caminho certo. Estruturámos o Alfeizerense desde baixo e não nos interessa crescer em número de atletas. O objectivo é melhorar a nossa estrutura”, frisa o antigo treinador do G. Alcobaça e Caranguejeira, que lidera um clube com sete equipas e 110 atletas e que não quer ficar por aqui.

NOVOS PROJECTOS
Entre os novos projectos do Alfeizerense está a construção de um piso por cima do café do Campo 5 de Outubro, além de novos balneários.
“Já apresentámos estes projectos, esperamos obter apoios para os concretizarmos, mas aguardamos que as entidades se pronunciem. São medidas importantes para estabilizar o clube”, frisa Carlos Manuel, que acredita que o regresso dos jovens atletas aos relvados “ainda poderá acontecer esta temporada”.
“Mesmo sem competições oficiais, ainda acredito que podemos voltar aos treinos”, remata o responsável técnico, de um clube que procura marcar pela diferença.

Joaquim Paulo – Gazeta das Caldas