Ainda não foi desta que o GRAP conquistou o seu primeiro ponto no Campeonato de Portugal. Depois de um fim–de-semana que ditou o afastamento da Taça de Portugal mas, acima de tudo, ficou marcado pela troca de agressões físicas entre o treinador e o presidente, o GRAP viajou até à Sertã para lamber as feridas, mas a verdade é que o jogo foi de sentido único.
Por outro lado, está bem o Sertanense que depois de um início de época menos positivo, começa a cimentar novamente o seu lugar no topo da classificação. No jogo de ontem, mesmo longe de deslumbrar, foi muito superior ao seu adversário.
Foi uma primeira parte em que o jogo foi de muito fraca qualidade com as equipas a não conseguirem explanar o seu futebol. Só aos 37 minutos o Sertanense chegou perto da baliza adversária com Cyrile a falhar à entrada da área. O mesmo Cyrile, pouco depois, cruzou da direita com João Silva a fazer o primeiro golo da partida.
Ao intervalo aceitava-se o resultado pois ainda que o jogo tenha sido equilibrado, as oportunidades de golo pertenceram exclusivamente ao Sertanense.
O GRAP tentou subir as suas linhas na segunda parte, ainda que se mantivesse sempre muito longe da área do Sertanense, que foi controlando o jogo e desperdiçando até algumas boas situações de golo para aumentar a vantagem.
João Silva, Cyrile e Miguel estiveram perto de fazer o segundo, mas o golo da tranquilidade chegou já perto do final com Ibouka a marcar num lance em que chocou com o guardião adversário, acabando por se lesionar.
No final o resultado espelha a superioridade do Sertanense em relação ao seu opositor, podendo até o resultado ter tido outra expressão.
Trabalho praticamente imaculado do trio de arbitragem. A melhor equipa em campo.|

Sertanense FC 2
Leo Turossi, Cyrille (Matheus, 78’), Doukoure, João Silva (Tiago Santos, 85’), Iago (bruno Eduardo, 66’), Hugo Meira, Sunday, Pinéu, Victor Hugo, Ibouka, Jorge Teixeira (Bruno Torres, 66’).
Não jogaram: Pedro Farinha, Luís Silva, Rivaldo.
Treinador: Natan Costa.

GRAP 0
Ângelo Martins, Yago, Filipe Moreira, Chico, Denilson, Carlos Branco (Capão, 76’), Pedro Lima, Bacar Sanhá (Luisinho, 76’), João Furtado (Ronaldo, 62’), Marcos Vareta (Daniel Pinto, 85’), Vítor Pedro.
Não jogaram: Gonçalo Carmelo, Daniel Gregório, Kirsten.
Treinador: André Reis.

Estádio Dr. Marques dos Santos, Sertã
Árbitro: Rodrigo Pais (AF Lisboa).
Assistentes: Flávio Fonseca e João Calado.
Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 João Silva (45’), 2-0 Ibouka (80’).
Disciplina: Amarelo a Chico (90+1’) e Sunday (90+2’).