O presidente do GRAP Carlos Borges e o treinador Ricardo Monsanto envolveram-se em agressões físicas após o final de jogo entre a equipa dos Pousos e o Cova da Piedade (Liga Pro), a contar para a 2.ª eliminatória da Taça de Portugal, num jogo que ditou o afastamento dos canarinhos da prova ‘rainha’ ao perderem por 1-4.

Segundo apurou o Futebol Distrital de Leiria, o treinador não terá gostado da intromissão do presidente no balneário após o apito final, precipitando o desentendimento entre as partes no balneário, mas também fora do mesmo numa fase posterior. As autoridades foram chamadas ao local e identificaram ambos os agressores.