Texto: José Roque – Diário de Leiria
Foto: Luís Filipe Coito

Um golo solitário de Adul Seidi deu a vitória ao AC Marinhense (1-0) num jogo com raríssimas oportunidades de golo e muitos nervos à flor da pele. Perante uma formação vidreira muito bem organizada e sempre confortável na partida, a turma de Castelo Branco nunca conseguiu encontrar os caminhos para a baliza adversária e ainda viu um ex-atleta albicastrense fazer a diferença.
Ao golo madrugador de Seidi, que aproveitou uma má abordagem ao lance da defesa contrária, o Benfica e Castelo Branco tentou reagir de pronto, mas foi sol de pouca dura, já que o Marinhense foi sempre tapando todos os espaços para a sua baliza. Por outro lado, a turma de Tiago Vicente não abdicava de tentar fazer moça na frente de ataque, algo que deixava o último reduto contrário sempre em sentido.
Apesar das tentativas, o jogo foi para o intervalo sem as equipas conseguirem dispor de verdadeiras situações para marcar.
Esperava-se mais na segunda parte, principalmente dos albicastrenses, mas a turma de Pedro Barroso nunca teve o antídoto para sair das amarras contrárias. Foi mesmo o Marinhense quem ficou mais perto do golo a meio do segundo tempo quando Miguel Velosa rematou à entrada da área com a bola a passar muito perto do poste.
Nos últimos 15 minutos, o SB Castelo Branco apertou o cerco, mas só chegou à baliza contrária através de livres directos que Jair Mosquera segurou sempre com segurança. Também no tradicional ‘chuveirinho’ o guardião colombiano mostrou-se sempre imperial, garantindo ao Marinhense a subida ao 3.º lugar.
Arbitragem de muito bom nível do trio de Santarém.|

AC Marinhense 1
Jair Mosquera, Sylla, Diogo Vieira, Roberto Cunha, Rúben Martins (c), Miguel Vinagre, Sinisterra, Kalika (André Carvalho, 69′), Cláudio Ribeiro (Joaquim Domingos, 90+3′), Miguel Velosa (João Silva, 87′), Adul Seidi.
Não jogaram: Tomás, Edgar Alves, Tiago Ferreira, João Cardoso.
Treinador: Tiago Vicente.

SB Castelo Branco 0
André Caio, André Cunha (c), Bruno Rafael, Babia Issouf (Lucas Reis, 84′), Califo (Turé, 75′), Guilherme, Miguel Campos, Miguel Lopes, Kalunga (Bruno Pereira, 75′), Iko Caetano, Júlio Alves.
Não jogaram: Assunção, Fábio Trindade, Miguel Abreu, Lucas Reis, Diogo Preto.
Treinador: Pedro Barroso.

Estádio Municipal Marinha Grande
Árbitro: Hélder Carvalho (AF Santarém).
Ao intervalo: 1-0.
Golo: Adul Seidi (3′).
Disciplina: Amarelo a Kalunga (60′), Roberto Cunha (62′), Miguel Lopes (70′), Diogo Vieira (71′), Miguel Vinagre (81′), Jair Mosquera (81′), Júlio Alves (81′), Miguel Velosa (85′), Sinisterra (88′), Bruno Pereira (90+2′), Bruno Rafael (90+4′).