Com um golo madrugador e um futebol esclarecido, o Marrazes embalou para uma vitória justa por 3-0. Apesar das dificuldades sentidas no último terço do terreno, a Moita do Boi mostrou-se muito organizada e competitiva, mas ainda assim não evitou a derrota pesada.
O Marrazes entrou no encontro a ganhar e chegou ao golo na primeira jogada de ataque. Tiaguinho fugiu à marcação, entrou pela direita e inaugurou o marcador através de um cruzamento remate que iludiu Rodolfo e deu confiança à sua equipa.
O golo sofrido não condicionou o futebol dos forasteiros que ergueram a cabeça e equilibraram a partida. Zézito na defesa e o irrequieto Cintra na frente apresentavam-se como os jogadores mais irrequietos, mas era o capitão Calisto a principal referência e o obreiro na construção do futebol da sua equipa.
Com o decorrer do encontro as equipas acertaram as marcações e passaram a lutar muito a meio campo mas o jogo perdeu fulgor. Nesta fase era a asa direita dos corvos que imprimia maior velocidade à partida, mas foi precisamente do lado oposto que nasceu o segundo golo. Cristiano e Diogo Carvalho combinaram dentro da área e Nuno Joaquim surgiu de rompante para finalizar de cabeça sem dar hipóteses a Rodolfo.
Ainda antes do intervalo, a Moita do Boi podia ter reduzido: Cintra surgiu isolado, mas à entrada da área e com Gordalina a fazer a mancha, não deu a melhor direcção ao esférico pelo que se perdeu a oportunidade.
A equipa do Louriçal regressou das cabines com maior agressividade e demonstrou algum ascendente. Referência para Reinaldo que surgiu livre de marcação e encetou um remate com perigo. Contudo, com o avançar do relógio nem as substituições processadas por Marco Gomes alteraram os acontecimentos.
Na reta final do encontro, o Marrazes geriu o marcador e ainda chegou ao terceiro golo, num lance em que Diogo Carvalho descobriu Tiaguinho que, de cabeça, bisou e fechou o resultado.
Com esta vitória o Marrazes ultrapassou a Moita do Boi na tabela classificativa e mantém-se invicta no campeonato.
O trio de arbitragem efectuou um trabalho autoritário, mas com admoestações desnecessárias. Sem influência no resultado.|

SCL Marrazes 3
Gordalina (c), Tiaguinho, Celso, Ruben Fernandes, Diogo Carvalho, Migas, Cristiano (Diogo José, 85’), Diogo Gomes (Morais, 72’), Nuno Joaquim (Gabriel, 85’), Aniceto, Tiago Clemente.
Não jogaram: Marcelo, Luís Silva, Miguel Carvalho.
Treinador: Carlos Ribeiro.

Moita do Boi 0
Rodolfo, Zezito (Saramago, 82’), Calisto (c), Barca, Reinaldo, Ricky (Micael, 45’), David (Alexandre, 60’), Rudi (Cirilo, 75’), Fernando, André e Cintra.
Não jogaram: Duarte, Manquito e Panenka.
Treinador: Marco Gomes.

Campo Aldeia do Desporto, Marrazes
Árbitro: Leandro Pereira. Assistentes: Martim Carvalho e Tiago Gonçalves.
Ao intervalo: 2-0.
Golo: 1-0 Tiaguinho (1′); 2-0 Nuno Joaquim (38′); 3-0 Tiaguinho (68’).
Disciplina: Amarelo a Rudi (7’), Barca (8´), Miguel Ferreira (32’), Cintra (70’), Ruben Fernandes (83’), Fernando (87’), Diogo José (90+2’), João Saramago (90+6′). Vermelho directo a André (90+1’).

Texto e foto: Paulo Daniel – Diário de Leiria