O Governo lançou esta quinta-feira uma linha de apoio no valor de três milhões de euros destinada a clubes desportivos e associações promotores do desporto ao abrigo do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID) e Programa Nacional de Desporto para Todos (PNDpT) são promovidas pelo Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, através do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. (IPDJ).
As entidades abrangidas por esta linha de apoio podem concorrer através deste link.
A partir desta sexta-feira, 22 de janeiro e até 22 de fevereiro, estão abertas as candidaturas ao Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID), “uma iniciativa direcionada a clubes e associações desportivas de Portugal continental, com o objetivo de promover a requalificação das instalações desportivas ao serviço das comunidades, tendo em vista melhorar as condições de prática desportiva”, de acordo com comunicado no Governo.
Explica o Governo que as despesas elegíveis para estas linhas de apoio abrangem intervenções diversificadas, relacionadas com a renovação, reabilitação e conservação de instalações dos clubes.
“Através do PRID, o governo já apoiou cerca de 400 clubes e associações, num investimento de cerca de 7 milhões de euros na reabilitação de infraestruturas desportivas, financiados pelo IPDJ, os quais correspondem a um investimento global de cerca de 20 milhões de euros. O montante de apoio para este ano é de 2 milhões de euros”, esclareceu o Executivo.
O Governo considerou a importância das organizações associativas locais, especialmente os clubes desportivos, enquanto estruturas que se relacionam com as comunidades da sua área de influência e que disponibilizam atividades e serviços que satisfazem as suas necessidades de natureza desportiva e cultural, estão previstas nesta quinta edição um investimento de 2 milhões de euros.
De 29 de janeiro a 15 de março, estão abertas as candidaturas ao Programa Nacional de Desporto para Todos (PNDpT).
O Executivo pretende continuar a reforçar o apoio à prática desportiva regular, que permita promover a saúde e os estilos de vida saudáveis entre todos os segmentos da população, o que significa contemplar a inclusão social (minorias étnicas, população em situação desfavorecida, pessoas privadas de liberdade, crianças e jovens, população sénior, entre outras), a integração da pessoa com deficiência, a promoção da igualdade de género, a sustentabilidade ambiental e mobilidade ativa, a inovação tecnológica e a proteção dos direitos humanos.
Podem-se candidatar os clubes desportivos, as associações promotoras do desporto e outras entidades, cujo objeto compreenda ou capacite o desporto de base em Portugal.
O PNdT, já apoiou 1.341 projetos, tendo o investimento atingido mais de 18 milhões de euros. Este ano o programa contemplará o apoio e 1 milhão de euros.

Jornal Económico