Texto: Fábio Osório – Diário de Leiria
Foto: UDL

O excelente relvado do Estádio Municipal de Leiria merecia um melhor espectáculo dos seus intervenientes, com a UD Leiria a não dar sequência às quatro vitórias consecutivas obtidas no campeonato, ao empatar sem golos com o Oliveira do Hospital, num encontro pouco conseguido dos homens do Lis, sem intensidade e criatividade, embora com oportunidades de golo para ambas as equipas.
O equilíbrio foi nota dominante na fase inicial, até que Kuca (bela primeira parte) esteve muito perto de abrir o activo, ao protagonizar grande iniciativa individual pela esquerda, mas atirou para uma excelente defesa de Afonso Nunes.
Pouco depois, foi a vez de Iddriss se esgueirar rematando cruzado, mas o jovem médio viu o esférico a sair rente ao poste. Do lado contrário, grande oportunidade para os visitantes, com David Silva a ficar isolado perante Fábio Ferreira mas este, com uma magnifica estirada, negou as intenções do avançado forasteiro. E as chances de golo ficaram-se por aqui, com o desafio a desenrolar-se até ao descanso sem que algo de relevo se tenha passado.

Na segunda parte, os leirienses tentaram entrar fortes mas sem efeitos práticos. A desinspiração era colectiva, não sendo alheio a também manhã desinspirada de Andrezinho, um dos jogadores em maior destaque desde o início do campeonato da formação anfitriã. Foram mesmo os visitantes que estiveram perto do golo, na sequência de uma bela jogada colectiva, com David Silva a assistir André Freitas, que surgiu à entrada da pequena área, livre de marcação, a atirar de primeira, mas, uma vez mais, Fábio Ferreira respondeu com uma grande defesa. No minuto seguinte, novamente o guardião da casa a mostrar-se a grande altura, ao negar o golo a Kingsley On­yeukwu, com a defesa da manhã (62`), mantendo o nulo no marcador. A resposta dos visitados não se fez esperar e Káka, numa bela incursão pela esquerda, cruzou para João Dias e este rematou com muito perigo, mas o esférico saiu a centímetros do poste.
Com o jogo a decorrer para o final, Hélder Pereira tentou mudar o rumo dos acontecimentos mas as substituições foram de risco zero, trocando apenas jogadores por jogadores da mesma posição, quando se pedia maior ousadia para uma equipa que tem maiores ambições.
E foi só no período de compensação que os leirienses poderiam ter chegado à vitória. Primeiro pelo possante avançado Nilo que foi mais forte entre os centrais, mas a saída lesta de Afonso Nunes impediu males maiores para a sua baliza. Depois foi Rui Gomes a cruzar a preceito para a área, onde apareceu Zé Miguel (que entrou bem no jogo), mas este já em esforço atirou por cima, gorando-se a última chance do desafio e do U.Leiria conquistar os três pontos. Resultado que se aceita, face à partida lenta e desinspirada dos donos da casa, perante uma formação do Oliveira do Hospital, que com maior ou menor dificuldade pôs cobro a todas as investidas do seu adversário.
Boa arbitragem de Luís Máximo e seus pares.|

UD Leiria 0
Fábio Ferreira, João Dias (c), Dênis Martins, Diego Galo, Káka, Afonso Caetano (Kikas, 75′), Andrezinho, Iddriss  Kuca (Zé  Miguel, 70′), Renato (Rui Gomes, 57′) e Alione Badara (Nilo, 70′).
Não jogaram: Semedo, Diogo Marques e Sunday.
Treinador: Hélder Pereira..

FC Oliveira do Hospital 0
Afonso Nunes, Julián Bonilla, Tiago Dias (c) (André Fontes, 67′), Diogo Abdul, Zé Francisco (Franck Anoumou, 67′), Hidélvis Jardim, João Mendes (Ibra, ao intervalo), André Freitas, Bob, David Silva (Alphonse, 79′) e Kingsley Onyeukwu (Zito Mascarenhas, 88′)..
Não jogaram: João Alcântara e Pedro Fonseca.
Treinador: Tozé Marreco.

Estádio Municipal de Leiria, Leiria.
Árbitro: Luís Máximo.
Assistentes: Ângelo Correia e Pedro Ribeiro.
Ao intervalo: 0-0.
Disciplina: Amarelo a Julian Bonilla (18′), Tiago Dias (49′), Afonso Caetano (71′), Rui Gomes (80′).