Num jogo praticamente de sentido único, o Portomosense vou até à Bajouca golear o GAU por 0-4, num resultado que deixa a equipa de Milton Branco decidir a manutenção na última jornada. Por outro lado, a formação de Porto de Mós deu um importante passo para assegurar uma vaga na próxima edição da Taça de Portugal.
Numa primeira parte nem sempre bem jogada de parte a parte, acabou por pertencer à equipa da casa o primeiro remate digno desse nome quando, em jogada de insistência pela esquerda e ganhando vários ressaltos, Xavier disparou forte e cruzado mas ao lado da baliza de Diogo Soares.
O Portomosense respondeu quase de pronto com um passe magistral de Dany Marques para Peterson, valendo a atenção de Nicolas a tirar o ‘pão da boca’ ao avançado brasileiro.
Dez minutos depois, uma jogada colectiva que passou por quase toda a equipa por pouco não resultou no golo inaugural, mas o remate de Dany Marques saiu sobre a barra, após grande cruzamento de Edgar Alves.
Perto do intervalo acabou por surgir o golo dos visitantes, no seguimento de uma jogada no corredor direito, em que Peterson finalizou com calma e colocação.
Se a primeira parte começou com algum equilíbrio, na etapa complementar o conjunto forasteiro entrou a todo o gás e aumentou a contagem com naturalidade: Vieirinha, na esquerda, cruzou de primeira entre a defesa e o guarda-redes e, ao segundo poste, Pedro Domingues não perdoou (0-2).
De seguida, uma recuperação de bola de Pedro Domingues em zona alta quase resultou no terceiro golo, quando o avançado descobriu Peterson isolado, valendo uma grande intervenção de Joel Pedrosa, para canto. Canto esse que resultaria em mais um remate perigoso, com Filipe Almeida a cabecear perto do alvo.
Pouco depois, um magnífico passe de ruptura de Dany Marques encontrou Vieirinha, que mesmo sendo pressionado conseguiu rematar rasteiro e colocado, fora do alcance do guardião da casa, fazendo o 0-3.
Nesta fase bastava o Portomosense acelerar um pouco mais e os golos apareciam. Assim, o 0-4 surgiu de uma jogada individual de Dany Marques, com um remate colocado, de fora da área com o seu pior pé (esquerdo) e quando a bola parecia controlada por Joel Pedrosa, o guarda-redes da casa deixou a bola escapar-lhe das mãos, fazendo-a anichar-se nas redes.
Já perto do apito final, os homens da casa ainda esboçaram uma reacção. Primeiro após perda de Lote em zona proibida, aproveitada por Fábio Souza para rematar forte e depois foi Bruno Ramos a tentar a sua sorte de muito longe, mas em ambos os casos, Diogo Soares estava atento e defendeu para canto.
O trio de arbitragem chefiado por Filipe Mendes teve uma actuação muito positiva.|

GAU Bajouca 0
Joel Pedrosa; Fábio Pereira, Nelson Marques (Jani, 60’), Nicolas; Dilan, Rodrigo Santos (Kevin, 60’), Fábio Silvério, Xavier; Luís Franco, Denis (Fábio Souza, 60’), João Ferreira (Bruno Ramos, 74’).
Não jogaram: Simão, Miguel Silva, Bruno Duarte.
Treinador: Milton Branco.

AD Portomosense 4
Diogo Soares; Lagoa, Raul Avinte (Prata, 71’), Filipe Almeida, Edgar Alves; Gabi (Lote, 79’), Rica (c), Vieirinha; Dany Marques, Pedro Domingues (Zé Correia, 79’), Peterson.
Não jogaram: Mocheco, Caracol, Jonathan, Pedro Emanuel.
Treinador: Pedro Solá.

Campo das Pedras, Bajouca
Árbitro: Filipe Mendes.
Assistentes: Eduardo Gomes e António Lopes.
Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1 Peterson (42’), 0-2 Pedro Domingues (55’), 0-3 Vieirinha (65’), 0-4 Dany Marques (76’).
Disciplina: Amarelo a Peterson (39’), Raul Avinte (71’), Dilan (73’).

Texto e foto: Pedro Sousa – Diário de Leiria