Marrazes e Nazarenos protagonizaram uma partida entretida que culminou com o triunfo marrazense por 2-0, numa partida em que a primeira parte foi praticamente de sentido único, mas com os visitantes, no segundo tempo, a tentarem chegar à igualdade, mas sem resultados práticos.
O Marrazes cedo pegou no jogo e, logo no segundo minuto, Macrino esteve muito perto do abrir o activo, mas não foi lesto no remate e viu um defensor forasteiro cortar o lance em última instância.
O domínio marrazense era visível e o golo não demorou a surgir, numa bela jogada de André Bujaca sobre a esquerda a ultrapassar dois adversários, servindo Macrino na área, com este agora a não facilitar e a abrir o activo (1-0).
Os anfitriões privilegiavam a posse de bola e a circulação da mesma, ao invés, o seu adversário tinha como estratégia um bloco baixo, defendendo com os seus homens atrás da linha da bola, tentando encurtar espaço de manobra ao seu opositor e, mesmo com o tento sofrido o figurino não se alterou.
Ainda no primeiro tempo, Macrino esteve muito perto de bisar, após excelente iniciativa individual, finalizando com um potente remate de fora da área, com o esférico a bater com estrondo na barra da baliza de Evandro, mantendo-se assim a vantagem pela margem mínima que se registava ao intervalo, algo lisonjeiro para os visitantes tal o domínio exercido pelo Marrazes.
No reatamento, Evandro, com a defesa da tarde, tirou o golo a André Bujaca. Este lance teve o condão de despertar o Nazarenos, que respondeu de imediato: Vicente, na sequência de um livre lateral, viu Tomás Sousa negar-lhe o golo com uma enorme defesa (51’).
Ao minuto 72, um valente susto para os comandados de Rodolfo Cabral, quando Telmo Rodrigues aproveitou a passividade de defensiva da casa, atirando ao poste.
Pouco depois surgiu o 2-0: Romeu Neca foi carregado na área de penálti, com Ivo Rodrigues a apontar para a marca dos 11 metros. André Fonseca, com classe, fechou a contagem.
Ainda antes do apito final, Romeu Neca poderia ter aumentado o ‘score’, mas deslumbrou-se e falhou flagrante oportunidade com a tentativa de chapéu, ficando o esférico nas mãos de Evandro, que defendeu com facilidade.
Arbitragem com alguns erros, mostrando excesso de zelo na expulsão de Duarte Mendes.|

SCL Marrazes 2
Tomás Sousa, Tomás Santos, Simão Chã (Rodrigo, 57’), Gabi, Rodrigo Pedrosa (Bento, 79’), Tomás Amado, André Fonseca, Luís Sobreira, Gonçalo Branco (Romeu Neca, 57’), Macrino Santos e André Bujaca.
Não jogaram: Tiago Rodrigues, Hugo Casaleiro e Tiago Gaspar.
Treinador: Rodolfo Cabral.

GD Nazarenos 0
Evandro, Danilo Santos (Duarte Figueira, 69’), Duarte Mendes, Dário Santos, Tiago Lopes (Leo Mendes, 61’), Ricardo Carlos, Alexandre (Rodrigo, 61’), Vicente, Rui Barbosa, Vasco Cavaco (João Ribeiro, 66’) e Leo (Telmo Rodrigues, 61’).
Não jogaram: Vítor Urbano e Rodrigo Alves.
Treinador: Flávio Silva.

Campo da Aldeia do Desporto, em Marrazes
Árbitro: Ivo Madureira. Assistentes: Miguel Pires e Eduardo Menino.
Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Macrino (16’), 2-0 André Fonseca (80’, p.).
Disciplina: Amarelo a Leo Mendes (72’), Romeu Neca (76’), Dário Santos (85’). Vermelho directo a Duarte Mendes (90+2’).

Texto e foto: Fábio Osório – Diário de Leiria