Num bom jogo de futebol e com as bancadas a fazerem lembrar outros tempos, o Unidos venceu o SL Marinha por 1-2 e ampliou a sua vantagem na liderança da 1.ª divisão distrital, série C. Rodrigo Rosa foi o homem do jogo, ao apontar os dois golos da equipa comandada por Armindo Fernandes.
Num duelo entre os dois primeiros classificados, o Unidos entrou a todo o gás e, aos 4′, numa bola colocada nas costas da defensiva do SL Marinha, Rodrigo Rosa ganhou em velocidade e frente a Tiago Amado inaugurou o marcador.
O SL Marinha parecia algo surpreendido com o bom início de jogo do Unidos, que imprimindo muita velocidade no seu ataque e com três atacantes muito dinâmicos, ia dando muito que fazer à defensiva caseira.
Assim, e já depois de mais um aviso, Rodrigo Rosa voltou a mostrar toda a sua velocidade, e num lance quase a papel químico, ganhou espaço nas costas da defensiva contrária e com um remate colocado deixou o Unidos a vencer por 0-2.
O SL Marinha procurou reagir. Fez alguns reajustes na sua defensiva, e procurando ter mais bola e a encurtar os espaços, começou a conseguir equilibrar o jogo. Assim, num lance de insistência, por pouco Bernardo Bastos não tinha a infelicidade de introduzir a bola na sua própria baliza. Pouco depois, e novamente num lance de insistência, foi Nuno Santos que obriga José Carajóinas a uma defesa atenta.
O intervalo parece ter feito bem ao SL Marinha. Mais serena, procurou reagir à desvantagem e, aos 52′, no seguimento de um cruzamento, Nuno Santos, de cabeça, fez o 1-2 e relançou a partida.
Galvanizada pelo golo, o SL Marinha procurou assumir o controlo do jogo, o que em parte até conseguiu, mas pela frente foi encontrando um Unidos bastante bem organizado e muito voluntarioso, nunca enjeitando a possibilidade de conseguir lançar rápidos contra-ataques.
Com o jogo mais ‘partido’ e com muitas pausas à mistura, o SL Marinha ameaçou o golo quando Félix Carvalho apareceu em boa posição, mas o remate sai muito longe da baliza.
Com os minutos a passar e com muitos nervos à flor da pele, o Unidos foi conseguindo gerir a vantagem e acabou por vencer justamente por 1-2, fruto de uma primeira parte bem conseguida.
Num jogo em que os jogadores nem sempre facilitaram, Ivo Madureira faz uma boa arbitragem, optando por uma abordagem pedagógica,

SL Marinha 1
Tiago Amado, Luís Pedro Soares, Diogo Freitas, Jorge Carneiro, Gonçalo Dias, Vítor Pereira, Leandro Gaspar (Neirilan Santos, 80′), Nelinho (Joaquim Pedro, 68′), Félix Carvalho, Rodrigo Brazão, Nuno Santos.
Não jogaram: João Cardoso, Vítor Silva, João Roldão, João Oliveira, Gonçalo Sousa.
Treinador: José Carlos.

GDRC Unidos 2
José Carajóinas, Toscano, Wilson Alves (c) (Vieira, 51′), Bernardo Bastos, David Heleno (Alexandre, 76′), André Carvalho (Sequeira, 67′), Tiago Freitas, Mini, Rodrigo Rosa, Martim Grácio (Diogo, 67′), Rafa.
Não jogaram: Marco Freitas, Bruno Duarte, Gonçalo Gomes.
Treinador: Armindo Fernandes.

Campo do Tojal, Picassinos, na Marinha Grande
Árbitro: Ivo Madureira.
Espectadores: 500. Ao intervalo: 0-2.
Golos: 0-1 Rodrigo Rosa (4′), 0-2 Rodrigo Rosa (28′), 1-2 Nuno Santos (52′).
Disciplina: Amarelo a Gonçalo Dias (30′), Jorge Carneiro (67′), Diogo Freitas (73′), Gonçalo Gomes (87′), Alexandre Loureiro (90’+1). Vermelho directo a Luís Pedro Soares (87′).

Texto:  Pedro Almeida – Diário de Leiria