A UD Leiria não foi além de um empate (1-1) frente ao Oliveira do Hospital – o segundo consecutivo – num jogo em que a formação de Bino só se pode queixar de si própria já que pecou demasiado na finalização contra um adversário que montou um ‘autocarro’ à frente da sua baliza, principalmente quando se encontrou em inferioridade numérica.
O jogo começou com a UD Leiria a ter maior iniciativa ofensiva perante um Oliveira do Hospital confortável com as linhas baixas, mas sempre de olhos postos na baliza contrária através de transições rápidas.
A primeira ameaça de golo pertenceu mesmo ao Oliveira do Hospital quando Varela apareceu em boa posição, mas o remate cruzado, já dentro da área, foi travado pelas pernas de Fábio ferreira.
A resposta da UD Leiria surgiu pelos pés de Leandro Antunes que pegou na sua jogada de assinatura – numa diagonal da esquerda para o meio -, mas o remate saiu ao lado do poste.
Pouco depois foi Gonçalo Gregório que, após uma excelente recepção de bola, rematou cruzado, mas nenhum colega de equipa conseguiu surgir ao segundo poste para emendar para o fundo das redes.
Do outro lado do campo, os anfitriões foram bem mais eficazes. Na sequência de um livre estudado, surgiu um cruzamento para o coração da área onde apareceu Diogo Abdul a rematar para o golo inaugural, perante a passividade da defesa leiriense.
A turma de Bino tentou responder de imediato e num lance em que Leandro Antunes ficou a pedir falta dentro da área, a bola sobrou para Diego Galo que, com tudo para atirar a contar, enviou a bola muito por cima da barra.
A meia hora de jogo, a UD Leiria voltou a ameaçar após cruzamento de Sylla que sofreu um desvio, ficando a bola perfeito para Gonçalo Gregório executar um pontapé de bicicleta que errou o alvo por muito pouco.
Até ao intervalo, destaque apenas para um remate na passada de Gonçalo Gregório que morreu nas mãos de Nando Pedrosa.

Expulsão e jogo de sentido único
Na segunda parte, a tendência do jogo manteve-se com a UD leiria a denotar muitas dificuldades para criar reais situações de golo perante um adversário muito encolhido e a tapar todos os caminhos para a sua baliza.
O jogo mudou de figurino quando a expulsão directa de Diogo Martins deixou o Oliveira do Hospital em inferioridade numérica. A partir daqui, o jogo foi apenas disputado no meio campo ofensivo da UD Leiria, com a turma do Lis a somar diversas oportunidades de golo, contra um adversário que defendia como podia.
Assim, aos 66’, a UD Leiria ficou perto do golo na sequência de um livre de Babanco em que Filipe Almeida correspondeu com um grande cabeceamento, mas Nando pedrosa fez uma grande defesa com os pés, junto ao poste.
Pouco depois, na sequência de um canto, o pequeno Jair Silva saltou mais alto e cabeceou para defesa por instinto de Nando pedrosa, guarda-redes que começara a perfilar-se como a figura do jogo.
Finalmente, aos 82’, após jogada bem construída, Sylla cruzou para a área onde surgiu Marcos Silva a cabecear para o fundo das redes (1-1), deixando tudo em aberto para os últimos minutos.
Até ao apito final, a UD Leiria colocou várias bolas na área em busca do golo da vitória, mas a melhor oportunidade surgiu no período de compensação quando Sylla voltou a cruzar com competência para o Filipe Almeida que, solto de marcação, cabeceou por cima da barra.
Má arbitragem de Sérgio Guelho (AF Guarda). Parece ter ficado por assinalar um penalti a favor da UD Leiria na primeira parte, por falta sobre Leandro Antunes. Além disso, a expulsão de Diogo Martins pareceu forçada e exagerada.|

FC Oliveira Hospital 1
Nando Pedrosa, Samir Banjai, Diogo Abdul, Regis N’Do (Alexandre Salvador, 72′), Diogo Martins, Rodriguez, André Freitas (c) (David Silva, 81′), Bruno Carvalho, João Mendes, David Brás (João Pais, 81′) e Varela (Marcelo, 60′).
Não jogaram: Cléber, André Fontes e Carlos Neto.
Treinador: Tozé Marreco.

UD Leiria 1
Fábio Ferreira, Habib Sylla, Filipe Almeida, Diego Galo (c), Frederico Namora, Kaká (Jair, 64′), Babanco, Marcos Silva, Leandro Antunes (Diogo Amado, 76′), Gonçalo Gregório, Nuninho (Kikas, 76′).
Não jogaram: Luiz Gonzalez, João Dias, Benny, Renato Alexandre.
Treinador: Bino Maçães.

Estádio Municipal de Tábua
Árbitro: Sérgio Guelho. Assistentes: Marco Silva e Francisco Cerveira.
Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 Diogo Abdul (16′), 1-1 Marcos Silva (82′).
Disciplina: Amarelo a Babanco (33′), Leandro Antunes (57′) e Jair (69′). Vermelho directo a Diogo Martins (57′).

Texto: José Roque – Diário de Leiria
Foto: Liga 3/FPF