Na tarde de ontem, Marrazes e Bombarralense protagonizaram uma partida interessante, com o resultado (0-2) a castigar a equipa da casa que não soube aproveitar a sua superioridade dentro de campo e premeia o pragmatismo do seu opositor.
O Marrazes entrou mais forte e determinado no desafio, encostando o adversário ao seu último reduto. Pese embora essa superioridade, o Marrazes tinha dificuldades em a materializar em claras oportunidades de golo.
Ainda assim, numa grande jogada colectiva dos locais, Yassin Kalda chegou a marcar, mas para espanto geral, o auxiliar considerou que o avançado estava em fora-de-jogo.
Os forasteiros, inofensivos até então, e na primeira vez que se acercaram da baliza contrária, criaram perigo, com Ricardo Silva a atirar para uma excelente intervenção de Marcelo Sousa (32’).
O perigo só voltou a rondar uma das balizas ao minuto 42, após uma assistência de Daniel Ribeiro para Pedro Silva que, num remate sem preparação, fez o esférico beijar a rede superior da baliza.
Na segunda parte, os anfitriões votaram a entrar muito bem no encontro, criando desde logo algum perigo, mas o cabeceamento de Pedro Silva saiu à figura de Sérgio Nobre.
Minutos depois, o mesmo Pedro Silva, na sequência de um livre lateral, proporcionou boa defesa ao guardião forasteiro.
Com os donos da casa sempre na mó de cima, foi a vez de Alexandre Cruz aparecer por duas vezes para finalizar, mas em ambas pecou na pontaria.
Mas já diz o ditado que quem não marca sofre e foi mesmo isso que aconteceu já que, num lance infeliz, Lucas Barros introduziu a bola na sua própria baliza sem que o Bombarralense tivesse feito algo para estar em vantagem.
Este golo fez com que os visitantes juntassem ainda mais as suas linhas, com o Marrazes a ter maiores dificuldades em encontrar espaços na sua fase ofensiva e, foram mesmo os forasteiros a criarem perigo, em mais um lançamento longo para Marcelo Santos, mas o remate saiu ao lado (79).
Já no término do encontro surgiu o 0-2, quando João Martins aproveitou um cruzamento tenso vindo da direita para, à boca da baliza, encostar para o resultado final.
Arbitragem de Leandro Pereira ficou marcada pelo golo anulado ao Marrazes.|

SCL Marrazes 0
Marcelo, Daniel Ribeiro (Lukas Fonseca, 63′), Migas (c), Lucas Barros, Simão Silva (Rodrigo Pedrosa, 78′), Chiquinho (Tomás Ribeiro, 88′), Pedro Silva (Miguel Carvalho, 78′), Tiago Sobreira, André Augusto, Alexandre Cruz e Yassin Kalda.
Não jogaram: Rafael Mendes.
Treinador: Carlos Ribeiro.

SCE Bombarralense 2
Sérgio Nobre, João Duarte (Diogo Rodrigues, 90+1’), Rafael Lourenço, Tiago Paixão, Sílvio Mesquita, Cassimiro Sambú, Ricardo Gata (João Martins (64’), Bernardo Silva, Marcelo Rosas (Marco Duarte, 90+1’), Marcelo Santos e Ricardo Santo (Rúben Silva, 64′).
Não jogaram: Constantin Tanasescu e Gonçalo Pegas.
Treinador: Luís Lopes.

Campo Aldeia do Desporto, em Marrazes
Árbitro: Leandro Pereira. Assistentes: Tiago Gonçalves e Martim Carvalho.
Espectadores: 105. Ao intervalo: 0-0.
Golos: 0-1 Lucas Barros (69′, p.b.), 0-2 João Martins (90+4′).
Disciplina: Amarelo a Pedro Silva (43′), João Duarte (44′).

Texto e foto: Fábio Osório – Diário de Leiria