Num jogo em que o empate não escandalizaria, o Caldas B soube aproveitar um erro defensivo do SL Marinha e conquistou três preciosos pontos que o colocam na luta pela subida de divisão.
O jogo começou num ritmo bastante alto, com as duas equipas a imprimirem muita pressão ao portador da bola, a apostarem no futebol directo e com a bola a estar sempre perto das duas balzias.
Ainda assim, só aos 24′ surgiu o primeiro lance de verdadeiro perigo para os visitantes, com Gonçalo Barreiras a rematar com perigo, para boa defesa de Tiago Amado para canto. No seguimento deste lance, a bola sobrou para Guilherme Martins, que dentro da pequena área, só teve de encostar para o golo inaugural.
Em desvantagem, o SL Marinha não se amedrontou, e aos 30′, foi Vítor Gomes quem tem um corte decisivo, quando Félix Carvalho já se preparava para finalizar. O SL Marinha foi ameaçando, e aos 38′, chegou mesmo ao golo, e que golo. Nuno Santos aproveitou uma bola perdida à entrada da área, e de primeira, disferiu um remate estupendo, com a bola só a parar no fundo das redes da baliza de Luka Félix.
Galvanizada, o SL Marinha continuou pressionante e, pouco depois, Félix Carvalho desviou um cruzamento de Pastilhas, mas a bola sai ligeiramente ao lado. A etapa complementar voltou a começar com uma boa ocasião de golo para os homens de José Carlos: Vareta cruzou na direita, Félix simulou, com a bola a sobrar para Pastilhas que, em excelente posição, não conseguiu dar o melhor seguimento ao lance.
Se o SL Marinha desperdiçou, melhor fez o Caldas que, aos 54′, e no seguimento de uma magnífica jogada colectiva, aproveitou um mau alívio da defensa da casa, e à vontade, António Brito só tem de encostar para o 1-2.
Novamente em vantagem, o Caldas B ganhou confiança, e pouco depois, Pedro Creio não aproveitou uma saída fora de tempo de Tiago Amado, e com a baliza deserta, rematou para fora. Pouco depois, foi o incansável Gonçalo Barreiras que ganhou posição na direita, mas Tiago Amado conseguiu uma boa defesa para canto.
Na resposta, Marcos Vareta assistiu Félix Carvalho, que em boa posição, rematou para fora.
Com os minutos a passarem, o Caldas procurou gerir a preciosa vantagem, perante um SL Marinha que não desistia, mas fazia tudo de forma precipitada, pelo que o resultado final não se alteraria.
Boa arbitragem do trio comandado por Henrique Brites, que num jogo nada fácil, conseguiu um trabalho sereno, sem grandes casos. Ficou apenas uma dúvida numa mão dentro da área do Caldas, mas mesmo aí, estava bem posicionado, pelo que tem o benefício da dúvida.|

SL Marinha 1
Tiago Amado, Luís Pedro, Diogo Freitas, Gonçalo Dias, João Oliveira (Joaquim Pedro, 88′), Pastilhas (Rodrigo Brazão, 66′), Petita, Leandrito, Nuno Santos, Félix Carvalho (c), Marcos Vareta.
Não jogaram: João Cardoso, João Pinto, Gonçalo Sousa, André, Nuno Bonita.
Treinador: José Carlos.

Caldas SC ‘B’ 2
Luka Félix, Vítor Gomes, Guilherme Martins, Ulisses Magalhães (Martim Magalhães, 78′), David Santos (c), Gonçalo Matias, Tiago Catarino, Pedro Creio (Gonçalo Cota, 85′), António Bri­to(Gonçalo Duarte, 85′), Júlio Sousa (Ricardo Pereira, 90’+4)., Gonçalo Barreiras.
Não jogaram: Guilherme Pessoa, Pedro Sousa, João Brites.
Treinador: Walter Estrela.

Campo do Tojal, Picassinos
Árbitro: Henrique Brites.
Espectadores: 400. Ao intervalo: 1-1.
Golos: 0-1 Guilherme Martins (25′), 1-1 Nuno Santos (38′), 1-2 António Brito (54′).
Disciplina: Amarelo a Diogo Freitas (43′), João Oliveira (45′), Martim Magalhães (85′).

Texto e foto: Pedro Almeida – Diário de Leiria