O Portomosense venceu na Bajouca (1-3) num jogo em que foi a equipa que mais procurou o golo. O GAU deu um ar da sua graça e é pena esta equipa não demonstrar regularmente a entrega que deu ao jogo.
A precisarem de vencer para não perderem os respectivos ‘comboios’, GAU e ADP proporcionaram um início de partida com alguma emoção e boas ocasiões de golo.
A equipa da casa abriu as hostes com um remate de ressaca de Denis após um canto de Fábio Souza. Na resposta, duas jogadas individuais de Ilyas Alilou não resultaram no golo inaugural por muito pouco. Primeiro, Pedro Domingues não acertou no alvo e depois o cruzamento/remate saiu perto do poste.
O golo do Portomosense acabou por aparecer quando Peterson converteu um pontapé de penálti.
A equipa da casa respondeu quase de pronto e empatou com uma cabeçada forte de Jota na sequência de um canto de Fábio Souza.
Já perto do intervalo, Denis interceptou um mau passe da defesa contrária e disparou de muito longe para defesa incompleta de Mocheco, mas o guardião visitante resolveu numa dividida com Jota.
No início da segunda parte, a timidez do GAU contrastou com a maior agressividade do Portomosense, já que a equipa visitante entrou decidida a resolver cedo uma partida que parecia difícil. E assim foi: uma brilhante jogada no corredor esquerdo por Caracol e Ilyas Alilou culminou com a finalização de Peterson, que já festejava quando Miguel Silva desviou para canto com uma palmada. Do canto surgiu o penálti que Rica converteu em golo, fazendo o 1-2.
Pouco depois chegou o 1-3, novamente por Rica, num canto olímpico conseguido pelo capitão da equipa de Porto de Mós.
O conjunto da casa tentou responder, mas apenas chegou à baliza de Mocheco em situações de bolas paradas ou contra-ataques. Foi assim que Bernardo Silva conseguiu encarar Mocheco, mas o guarda-redes visitante fez uma boa defesa.
Até ao final, o Portomosense voltou a ficar perto do golo por diversas vezes, mas o guardião Miguel Silva foi imperial entre os postes, ao mesmo tempo que os visitantes também pecaram na finalização.
O trio de arbitragem liderado por Rafael Marques teve uma actuação irregular.|

GAU Bajouca 1
Miguel Silva; Dilan, Gonçalo Oliveira, Nicolas, Xavi; Bernardo Silva, Rodrigo Santos (Miguel Ferreira Silva, 87’), Fá-bio Souza (Mauro Oliveira, 87’); Denis (Rodrigo Fernandes, 62’), Filipe Duque (Samuel Duarte, 62’), Jota. Não jogaram: João Silva, Simão Capitão, Jani.
Treinador: João Rodrigues.

AD Portomosense 3
Mocheco; Lagoa, Amores, Issa (Filipe Soares, 68’), Caracol (Eduardo Monteiro, 68’); Gabi (Sané, 84’), Pedro Cruz, Rica (c); Pedro Domingues, Ilyas Alilou (Tshabalala, 68’), Peterson (Ferrari, 84’). Não jogaram: João Costa.
Treinador: Pedro Solá.

Campo das Pedras, Bajouca
Árbitro: Rafael Maques. Assistentes: André Neves e Bernardo Jorge.
Ao intervalo: 1-1. Espectadores: 150.
Golos: 0-1 Peterson (28’,p.), 1-1 Jota (31’), 1-2 Rica (54’, p.), 1-3 Rica (59’).
Disciplina: Amarelo a Denis (30’), Fábio Souza (57’), Gabi (71’), Xavi (80’ e 80’), Rodrigo Santos (81’), Pedro Domingues (86’). Vermelho por acumulação a Xavi (80’).

Texto e foto: Pedro Sousa – Diário de Leiria