A UD Leiria deu um passo de gigante rumo à subida de divisão, depois de vencer em casa o SC Braga ‘B’ por 2-0, num jogo em que o destaque foi para o facto de se ter batido o recorde de assistência da Liga 3, com a presença nas bancadas do Dr. Magalhães Pessoa de 7.628 espectadores.
Num jogo em que a UD Leiria estava obrigada a vencer para poder continuar a sonhar, a turma de Bino ‘vingou’ a derrota na 1.ª volta (1-0) e venceu de forma justa e segura um adversário sempre muito irreverente fruto da sua juventude, mas que na tarde de sábado foi praticamente inofensivo.
Os primeiros minutos de jogo mostraram duas equipas algo receosas, pelo que as oportunidades rarearam, com a UD Leiria a ter mais posse de bola e mais domínio territorial, mas sem ter a objectividade necessária para poder acossar o adversário.
Só perto da meia hora o jogo teve alguma emoção, com o SC Braga ‘B’ a criar perigo numa iniciativa individual de Edu que culminou num remate cruzado para defesa apertada de Fábio Ferreira.
Na resposta, a UD Leiria também deixou um sério aviso quando Kaká deambulou da esquerda para o meio, e rematou com o seu pior pé, o direito, levando a bola a embater no poste. No minuto seguinte, foi Gonçalo Gregório quem cabeceou à barra após cruzamento para a área.
Já perto do intervalo, na sequência de um canto, foi Benny quem tentou a sua sorte, mas o cabeceamento do central saiu ao lado da baliza bracarense.

Golos animaram as bancadas
A segunda parte começou na mesma toada, com a UD Leiria a ter mais iniciativa ofensiva, algo que foi premiado com o golo inaugural num lance que começou com uma iniciativa individual de Kikas já dentro da área, com a bola a sobrar para Habib Sylla que, depois de ser feliz no ressalto, atirou forte para o 1-0.
A partir daqui a UD Leiria baixou as suas linhas em resposta a um maior atrevimento dos bracarenses, que passaram a ser mais pressionantes e a colocarem mais homens na frente de ataque.
Este adiantamento no terreno dos arsenalistas serviu de mote para as transições ofensivas leirienses e foi assim que chegou o 2-0: recuperação de bola no meio-campo por Benny, com a bola a chegar a Gonçalo Gregório que, com toda a mestria, serviu de bandeja Kikas que, na cara do guardião contrário, atirou colocado, com classe, para um golo de belo efeito. Nova explosão de alegria nas bancadas e a certeza dos três pontos no bolso.
Sem nada a perder, os bracarenses arriscaram o tudo por tudo e estiverem perto de ser felizes num cabeceamento de Álvaro Djaló que parecia inofensivo, mas ainda ‘beijou’ a barra da baliza leiriense, a meias com Fábio Ferreira.
Já perto do apito final foi a UD Leiria a estar mais perto do golo com Jair Silva a servir na perfeição Kuca, mas quando se preparava para atirar a contar, surgiu Schurrle a tirar o pão da boca ao avançado cabo-verdiano.
O árbitro André Neto adoptou um critério largo e deu-se bem com isso, já que teve sempre o jogo controlado e nem foi necessário puxar dos cartões.|

UD Leiria 2
Fábio Ferreira, Habib Sylla, João Dias (c), Benny Silvano, Diego Galo, Kaká (Namora, 64’), Babanco (Ragner Paula, 75’), Afonso Caetano, Kikas (Kuca, 81’), Nuninho (Renato Alexandre, 75’) e Gonçalo Gregório (Jair Silva, 81’).
Não jogaram: Tomás Bozinoski, Jonatas Santos.
Treinador: Bino Maçães.

SC Braga ‘B’ 0
Lukas Hornicek, Guilherme Soares, Miguel Vilela, Rodrigo Borges (c), Dinis Pinto, Vasco Moreira (David Veiga, 62’), Eduardo Schurrle, Pedro Santos (Berna Couto, 63’), Hernâni (Rúben, 78’), Edu (Bernardo Caldeira, 78’), Álvaro Djaló (Nzanza, 78’).
Não jogaram: Leo e Zé Pedro.
Treinador: Artur Jorge.

Estádio Dr. Magalhães Pessoa, Leiria
Árbitro: André Neto.
Assistentes: Israel Lopes e David Barbosa.
Espectadores: 7.628.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 Habib Sylla (52’), 2-0 Kikas (70’).
Disciplina: Nada a assinalar.

Texto: José Roque – Diário de Leiria
Foto: Luís Filipe Coito