Num jogo que se poderia revelar decisivo nas contas da subida de divisão, o SL Marinha a precisar de vencer para reentrar na luta pela subida de divisão, entrou forte no jogo e paulatinamente foi empurrando o Beneditense para o seu reduto defensivo.
Apesar de ter mais bola, a equipa de José Carlos não conseguia criar lances claros de perigo, perante uma equipa da Benedita que não se desorganizava defensivamente e ia procurando explorar venenosos contra-ataques.
Mais serena na partida, o Beneditense ia procurando controlar o ritmo da partida, e aos 31′, Paulo Salvador obriga Tiago Amado a uma defesa de grande dificuldade.
O SL Marinha continuava a ter mais bola, era mais pressionante, mas nem sempre o fazia com a inteligência que se pedia, o que ia facilitando a tarefa dos homens comandados por Pedro Cordeiro, que aos 42′ vão mesmo chegar à vantagem na partida. Cruzamento ao segundo poste de Tonicha e Diogo Lopes com um remate à meia volta, faz o 0-1. Pouco depois, e quase sem dar tempo para o SL Marinha se recompor, aos 45’+2, Tonicha aproveita uma assistência da esquerda e coloca o Beneditense a vencer por 0-2, resultado com que se chegaria ao intervalo.
Mas se a parte final da etapa inicial foi de pesadelo para o SL Marinha, o recomeço não se alterou e praticamente na primeira jogada da etapa complementar, Paulo Salvador, oportuno, faz o 0-3 e complica ainda mais as contas da equipa da casa.
Mais serenos e mostrando sempre muita maturidade, o Beneditense foi gerindo a vantagem na partida e pouco depois, o mesmo Paulo Salvador, aproveita uma assistência de Tonicha e de forma fácil faz o 0-4 para gáudio dos muitos adeptos do Beneditense presentes em Picassinos.
Com as contas muito complicadas, ainda assim o SL Marinha não se rendia, e Félix Carvalho de cabeça ainda fez o 1-4, após assistência de Joaquim Pedro, mas a tarde era mesmo de Paulo Salvador e do Beneditense que, aos 64′, vai chegar ao 1-5, com Paulo Salvador a completar o seu ‘hat-trick’. A partir daqui, e com tudo praticamente decidido, o jogo arrastou-se nos minutos finais, com o Beneditense a garantir assim o regresso à Divisão de Honra da AF Leiria.
Vitória justa da equipa do Beneditense, ainda que por números claramente exagerados, pois foi a equipa que soube melhor gerir o jogo, foi paciente e soube esperar pela sua oportunidade para conseguir chegar ao golo, perante uma equipa do SL Marinha, que com um pouco mais de eficácia, podia ter aspirado a um outro resultado na partida.
Arbitragem regular de Gonçalo Carreira.|

SL Marinha 1
Tiago Amado, Luís Pedro (André, 70′), Diogo Freitas, Pastilhas (Joaquim Pedro, 57′), Vitinho, Gonçalo Dias (Marcos Vareta, 56′), João Oliveira, Leandrito, Nuno Santos, Rodrigo Brazão, Félix Carvalho (c).
Não jogaram: Cardoso, Kalim, Bonita, Gonçalo Sousa.
Treinador: José Carlos.

Beneditense 5
Alex Nunes, António Grilo, David Mendes (c) (Ricardo Castelhano, 75′), Patrício, Yuri Lima (Rafael Ramalho, 88′), Guilherme Lopes, Tonicha (Miguel Santos, 88′), Paulo Salvador (João Fialho, 75′), Justino, Diogo Lopes (Rúben Agostinho, 89′), João Amaro. Não jogaram: Guilherme Querido, Rúben Agostinho, Miguel Carmo.
Treinador: Pedro Cordeiro.

Campo de jogos do Tojal, em Picassinos (Marinha Grande)
Árbitro: Gonçalo Carreira. Assistentes: Bruno Vieira e Eduardo Gomes.
Espectadores: 600. Ao intervalo: 0-2.
Golos: 0-1 Diogo Lopes (43′), 0-2 Tonicha (45´+3), 0-3 Paulo Salvador (46′), 0-4 Paulo Salvador (52′), 1-4 Félix Carvalho (56′), 1-5 Paulo Salvador (63′).
Disciplina: Amarelo a Félix Carvalho (31′), Guilherme Lopes (64′), Joaquim Duarte (73′), Ricardo Castelhano (80′), Nuno Santos (82′).

Texto: Pedro Almeida.
Foto: Beneditense.