O Marinhense B segue em frente na Taça do Distrito depois de bater a AD Portomosense por 2-1, num jogo em que a entrada forte dos vidreiros foi decisiva, para depois aguentar quase toda uma segunda parte em que jogou em inferioridade numérica.
O Marinhense inaugurou o marcador quando decorria o segundo minuto de jogo. Após uma recuperação de bola à saída da área do Portomosense, Gonçalo Branco foi à linha e centrou rasteiro para o coração da área onde Bruno Nazaré, de rompante e de primeira, fuzilou a baliza de Rodrigo (1-0).
A meio da primeira parte a equipa de Porto de Mós rendilhou uma bonita jogada ofensiva que culminou com Alexandre Cruz a desperdiçar o empate dentro da pequena área. Nesta fase, a partida desenrolava-se em grande velocidade, com bastante virilidade e o perigo rapidamente viajava de baliza a baliza.
A caminhar para o intervalo, o Marinhense ampliou o resultado. Jogada de entendimento a culminar com a assistência de Francisco Leal para Gonçalo Branco que, à entrada da área, aplicou um pontapé forte e rasteiro com o qual fez o 2-0.
No segundo tempo, a equipa de Luís Neto reduziu o espaço entre linhas, povoou melhor o meio campo e, a jogar com mais um homem quase toda a segunda parte, acercou-se do último reduto vidreiro. Foi desta forma que Alexandre Cruz aproveitou uma falha entre os centrais, galgou terreno e, na cara do guarda-redes contrário, rematou rasteiro para o canto inferior esquerdo e reduziu para 2-1.
Na jogada seguinte, o mesmo Alexandre Cruz voltou a isolar-se sobre a direita e, na cara do guarda-redes rematou forte, mas Tiago Santos fez a mancha e rubricou a defesa da noite.
Com mais um jogador, o Portomosense cresceu, instalou-se no meio-campo adversário e importunou muito o seu opositor. Foi então a vez do Marinhense defender a vantagem e, para isso, Tógui mexeu no xadrez da sua equipa e redobrou os cuidados defensivos.
A fechar a partida, foi o Marinhense quem ficou perto do golo quando Ricardo Mango, na cobrança de um livre ainda fez a bola beijar a trave, mas o resultado não sofreu alteração.
O trio de arbitragem, sem estar isento de erros, efetuou um trabalho sem influência no resultado.|

AC Marinhense ‘B’ 2
Tiago Santos, Rudi (c), Tomás Sousa, Boyanov, Ricardo Mango, Gonçalo Branco (António Pereira, 45’), Arthur Pelágio, Vasco Lopes (Francisco Marques, 83’), Bruno Nazaré (Pedro Alexandre, 90+4’), Glaydisson (José Baptista, 72’), Francisco Leão (Guilherme Norte, 90+4’). Não jogaram: Duarte Nicolau, e Mateus Lima.
Treinador: António Santos (Tógui).

AD Portomosense 1
Rodrigo, André Amores, Tobias, Denis, Rica (c), Gregório, Felizardo, Caio Prado, Bryan (Pedro, 61), Alexandre Cruz, Jovhany. Não jogaram: Carapinha, Matias, Filipe, Alexis, João Pires e Pauleta.
Treinador: Luís Neto.

Campo da Portela, Marinha Grande
Árbitro: Paulo Silva. Auxiliares: Rodrigo Pedro e Diogo Nicole.
Ao intervalo: 2-0. Espetadores: 250.
Golos: 1-0 Bruno Nazaré (2’), 2-0 Gonçalo Branco (38’), 2-1 Alexandre Cruz (64’).
Disciplina: Amarelo a Ricardo Mango (8’), Vasco Lopes (19’), Alexandre Cruz (20’), Caio Prado (75’), José Baptista (86’), Pedro (90+6’). Vermelho a Arthur Pelágio (53’).

Texto e foto: Paulo Rodrigues – Diário de Leiria