Num grande jogo de futebol em que nenhuma das equipas merecia perder, o GD Peniche venceu em Alqueidão da Serra por 2-3, conseguindo a reviravolta nos dez minutos finais da partida.

Vindas de derrotas desmoralizantes na jornada anterior, CCR Alqueidão da Serra e GD Peniche entraram a todo o gás, disputando cada lance como se fosse o último. Apesar desta entrega, nenhuma das equipas se conseguiu superiorizar ao seu adversário. Seguia o jogo nesta toada quando, aos 26′, Ramiro teve um lance de génio e com um remate indefensável inaugurou o marcador para o Peniche.
O Alqueidão da Serra reagiu de pronto e praticamente na jogada seguinte, Rodrigo Nogueira ganhou o corredor na esquerda, cruzou e Fred Machado, à vontade, só tem de encostar para o 1-1.
Moralizado, o Alqueidão da Serra ficou por cima na partida, perante um Peniche que mostrava algumas dificuldades de entendimento na sua defensiva, pelo que não foi de estranhar que, aos 35′, num lance praticamente tirado a papel químico do primeiro golo, mas com outros intervenientes, tivesse chegado ao 2-1 quando Vasco Gonçalves cruzou para o cabeceamento de Mantorras para o 2-1,  com que se chegou ao intervalo.
Na etapa complementar, Tiago Vicente lançou na partida Arnaldo, procurando dar mais amplitude ao seu ataque, mas foi o Alqueidão da Serra quem continuava por cima. Sempre mais agressiva sobre o portador da bola, e tendo em Vasco Gonçalves e Rodrigo Nogueira duas setas apontadas à baliza contrária, a equipa de Filipe Faria foi sempre mais ameaçadora perante um Peniche que parecia não ter argumentos para inverter a situação de desvantagem.
Aos 80′, os anfitriões criaram perigo quando o recém-entrado Dani Esteves teve um excelente lance na esquerda, mas João Souza conseguiu a defesa a dois tempos. No seguimento deste lance, o Peniche contra-atacou com a defesa da casa a não conseguir ter pernas para a velocidade de Miguel Velosa que após correr quase todo o meio campo ofensivo, desviou a bola de Ângelo e restabeleceu a igualdade, naquele que foi um balde de água fria para os serranos que estavam melhor na partida.
Mas o pior ainda estava para vir. Moralizado com o golo, o Peniche voltou a acreditar e já em cima do tempo regulamentar, Tiago Ferreira deu o melhor seguimento a um cruzamento da esquerda e, de cabeça, fez o 2-3 final.
Boa arbitragem do trio comandado por Diogo Amado.|

CCR Alqueidão Serra 2
Ângelo, Kiko (Rúben Martins, 90′), Tiago Claro, David, Luís Gonçalves, Rudy, Fred Machado, Mantorras (c), João Duarte (Eduardo Valente, 73′), Rodrigo Nogueira (Dani Esteves, 73′), Vasco Gonçalves.
Não jogaram: Fabião, Jackson, João Matos, Pedro.
Treinador: Filipe Faria.

GD Peniche 3
João Souza, Tiago Ferreira, Edu Monteiro, José Ricardo, Rodolfo Castro, Paulinho (c), Pedro Faustino, João Mendes (Arnaldo, int.), Ramiro, Miguel Velosa, Tomás Correia.
Não jogaram: Nuno Dias, João Damas, Zaragoza, Telmo Fonseca, Diogo Gomes, Salvador Pandilha.
Treinador: Tiago Vicente.

Campo do CCR Alqueidão da Serra.
Árbitro: Diogo Amado.
Assistentes: Hélio Baptista e Flávio Mota. Espectadores: 200.
Ao intervalo: 2-1. Golos: 0-1 Ramiro (26′), 1-1 Fred Machado (29′), 2-1 Mantorras (35′), 2-2 Miguel Velosa (81′), 2-3 Tiago Ferreira (90′).
Disciplina: Amarelo a Edu Monteiro (49′), João Duarte (52′), Vasco Gonçalves (54′), Rodolfo Castro (80′), Miguel Velosa (90’+3).

Texto e foto: Pedro Almeida – Diário de Leiria